quinta-feira, 9 de julho de 2020

Touradas |Em pleno século XXI, o espetáculo considerado primitivo ainda é aprovado pela maioria dos espanhóis


Novo governo progressista é esperança na luta contra as touradas ...
A tourada é a festa mais tradicional da Espanha e seu povo considera o esporte uma forma de arte que está intimamente ligada com a história, arte e cultura do seu país
Originalmente, era considerada um esporte para a aristocracia e, no início, os toureiros praticavam montados em cavalos. Ao lado do flamenco e do jamón, a tourada é um dos signos de identidade da Espanha mais conhecidos do mundo. Entretanto, por razões políticas (os símbolos nacionais são rechaçados em muitas partes do país), por defender a vida dos touros ou simplesmente por não gostar de ver sua nação associada a clichês, muitos espanhóis preferem ignorar essa atração que move paixões dentro e fora de suas fronteiras. Tourada na Espanha: Se os touros não são feridos é aceitável ...

Apesar de ser uma imagem reconhecida internacionalmente, as corridas de toros (como são conhecidas as touradas em espanhol) ainda despertam muitas reações apaixonadas de todos os lados, dos defensores da tradição e dos que lutam pela preservação dos animais. 
Mas, para quem quer assistir ao espetáculo (dantesco, para muitos), relacionamos algumas informações para compreender parte dessa complexa tradição.
  • As mais famosas touradas acontecem em Madri, na Andaluzia e em algumas cidades das Castilhas (como Salamanca). Barcelona, aboliu recentemente essa atração.
  • Em Madri, a temporada oficial (que eles chamam de feria), com os melhores toureiros, começa em abril e vai até o verão, mas é possível ver corridas de março e até outubro. Outras cidades fazem calendários alternativos.
  •  A Plaza de Toros de Las Ventas, em Madri, é a maior e mais conhecida do país. Fora da temporada, é utilizada para outros eventos, como shows e festivais (entre eles, o Oktoberfest de Madri). Nesse espaço, prepare-se para dividir o banco com muitos, muitos turistas, que nem sempre sabem o que vai acontecer durante uma faena (luta do toureiro com o touro).
  • Os preços podem variar muito, de três a vinte euros, em média. Mas há entradas de até 300 euros. Isso depende da atração (José Tomás e Cayetano Rivera estão entre os toureiros mais famosos), da época e do lugar. No sol é mais caro que na sombra, por exemplo. Não se pode entrar quando a tourada estiver rolando, portanto, quem chegar a atrasado, terá que esperar o intervalo.
  • Em cada tourada, se apresentam seis touros e três toureiros, cada um com sua cuadrilla (“time”). As quadrillas são formadas pelos banderilleros, que cansam o touro cravando-lhe banderillas (espetos enfeitados). Em seguida, entra o picador, a cavalo, que continua o serviço de irritar e esgotar as energias do bicho. Só depois entra o matador, que, depois de torear, deve matar o touro com uma estocada na nuca. Acredite, para os espanhóis, isso é esporte.
  • Se o touro não reage muito, pode ser desclassificado. Esse é o melhor destino que ele pode ter, pois significa que sairá da arena escoltado por várias vaquinhas e não vai lutar com o toureiro. Mas, na maioria das vezes, o bicho vai até o final. No caso de ser muito guerreiro, o touro também pode ser indultado, a pedido do público. Nesse caso, também sai da arena com vida.
  • Não se grita olé por qualquer coisa. Na verdade, não é fácil diferenciar um movimento sensacional de um qualquer. Mas normalmente se grita quando o touro tira um fino do toureiro. Para os iniciantes, vale a pena prestar atenção nos espectadores locais antes de soltar um ‘olé ’por sua conta.
  • Se o toureiro matar o bicho com sofrimento, o público vai reclamar. O bom toureiro acaba com a história com uma estocada. Quando gostam do espetáculo, os assistentes acenam com lenços brancos ao presidente da tourada, que decide como será a premiação e se o toureiro pode cortar a orelha do animal. O auge é cortar as duas orelhas e o rabo e em seguida sair da Plaza carregado pela multidão.
Sangue & celebridade Touradas – SOAMA

Para quem não é do ramo, as touradas são um espetáculo muito chocante, com o animal cambaleando com as banderillas e o final é impactante. Quem defende a prática, acha isso normal e a prova é que os toureiros são celebridades na Espanha, têm fãs e vida similar às de artistas e jogadores de futebol.

Picasso
Touro morrendo – 1934 – Pablo Picasso

Se depender da quantidade de manifestações culturais que os touros inspiram na Espanha, a tourada não vai acabar nunca. Um dos principais pintores do país, Pablo Picasso, eternizou a tauromaquia em diversas gravuras realizadas antes da Guerra Civil Espanhola. Essas obras se caracterizavam por um forte conteúdo violento e sensual.

Os touros também influenciam o vocabulário dos espanhóis. Várias gírias e expressões nasceram das touradas, como faena (trabalho duro), torear (duelar, discutir com alguém) ou coger el toro por los cuernos (encarar o problema, o desafio). Uma das imagens mais comuns do país é um desenho que imita a sombra de um touro, muito difundido em camisetas. Esse desenho se inspirou em uma propaganda clássica do vinho xerez Osborne, que mantém outdoors gigantes dessa imagem nas rodovias espanholas. A loja Kukuxumusu também faz camisetas hype sobre touros, mas com desenhos bem mais amenos e próprios.
Tshirt, Espanhol De Touros, Kukuxumusu png transparente grátis
Referência: sites.google.com/site/blogasviajantes

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário será publicado após análise.
Obrigado!