segunda-feira, 6 de julho de 2020

Ringo Starr vai festejar 80 anos em 'live' que terá a participação de Paul McCartney


Ringo Starr faz 80 anos e estamos todos convidados para a festa

Na próxima terça-feira (7), o ex-baterista dos Beatles exibe show online no YouTube a partir de 21h, com as participações de Paulo McCartney, Sheryl Crow e Ben Harper


De acordo com as informações, o artista fará apresentação em casa, em vídeo, com Paul McCartney, Sheryl Crow, Gary Clark Jr., Ben Harper, entre outros. O antigo baterista dos Beatles torna-se octogenário mas diz-se sentir com apenas 24.

É o mais próximo que hoje se pode estar de um concerto dos Beatles, o espetáculo que nesta terça-feira (7 de julho) vai juntar, ainda que de forma virtual, os dois sobreviventes do "fabuloso quarteto" de Liverpool, Paul McCartney e Ringo Starr. A ocasião assim o exige, afinal trata-se de um aniversário redondo, nada mais, nada menos do que os 80 anos de Ringo, porventura o mais famoso baterista da história do rock and roll. 
Sem festa
Ringo Starr anuncia aniversário de 80 anos com Paul McCartney e mais
Ao contrário do costume, não vai fazer a habitual festa, onde costuma reunir mais de uma centena de amigos e este ano quem recebe um presente são os fãs, sob a forma de um espetáculo online, às 17.00, no qual, além dos dois ex-Beatles, estarão também presentes nomes como Sheryl Crow, Gary Clark Jr. Dave Grohl ou Ben Harper, entre outros. A transmissão será feita no canal de YouTube do músico e servirá para angariar fundos para diversas instituições socais, entre as quais a Black Lives Matter.

De seu nome verdadeiro Richard Starkey (desde 1965 antecedido do título de Sir), Ringo só entrou para a banda em 1962, na sequência da saída do baterista original Pete Best, segundo as más-línguas por ser demasiado bonito, informação entretanto já por diversas vezes desmentida. Terá partido do produtor George Martin a proposta para despedirem Best, por não ser bom o suficiente. E o escolhido para o substituir foi um tal de Ringo Starr, cuja alcunha vinha do tempo em que começou a tocar nos Rory Storm and the Hurricanes. A ideia original era que Ringo apenas tocasse nas gravações em estúdio, mas a banda surpreendeu o produtor, ao propor a Ringo tornar-se um membro de pleno direito, ainda a tempo de participar no álbum de estreia do grupo, Please Please Me. Ringo não era propriamente um desconhecido dos restantes Beatles, até já tinham tocado juntos em diversas ocasiões, mas o que os terá convencido, como Paul McCartney recordou um dia, terá sido por não gostar de fazer solos.

Mesmo assim, ainda demorou algum tempo até Ringo se sentir, de facto, um dos Beatles, o que aconteceu apenas em 1964, depois da primeira digressão americana, quando o seu nome começou a aparecer com o mesmo tamanho do dos outros nos cartazes dos concertos. E apesar das entretanto reveladas reservas iniciais de George Martin sobre as capacidades de Ringo, o certo é que o baterista se conseguiu impor aos restantes companheiros como uma peça fundamental da engrenagem e do sucesso dos Beatles, sendo hoje indissociável do mesmo para todos os fãs de música. 
Uma importância não só musical, comprovada nas várias canções que escreveu e cantou (é dele a voz em Yellow Submarine), mas também em nível pessoal, pelo modo como sempre funcionou sendo um elemento agregador do quarteto em diversas situações de crise - nem mesmo quando descobriu que George Harrison tinha um caso com a sua mulher de então, Maureen, o afastou do amigo; E quando esta morreu, em 1993, também estava ao lado dela.
Referência: https://www.dn.pt/

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário será publicado após análise.
Obrigado!