terça-feira, 28 de abril de 2020

Dia Nacional da Caatinga | Bioma 100% brasileiro acolhe 20 milhões de habitantes


Blog "No Sertão da Paraíba": Dia da Caatinga
Esta data foi criada com o intuito de não apenas homenagear este bioma único, mas também conscientizar as pessoas sobre a importância da sua conservação para o equilíbrio ambiental
Hoje, dia 28, se comemora o Dia Nacional da Caatinga, único bioma 100% brasileiro e um dos biomas mais povoados (são mais de 20 milhões de brasileiros vivendo nos 850 mil km²) que representam cerca de 11% do território nacional, abrangendo todos os estados do Nordeste e do norte de Minas Gerais.

Esta em que se homenageia esse pedaço sofrido do Brasil, me fez lembrar os idos de 1986, quando mais um período de estiagem fustigava a Bahia. Diariamente, eu e o gaúcho Feliz Josteir Moraes da Cunha, nos deslocávamos da cidade de Santo Estevão para a vizinha Ipecaetá, onde trabalhávamos em um Posto Avançado de Crédito Rural, do Banco do Brasil. Ao ver aquele solo ressequido, vegetação seca e, plagiando o célebre Nordestino do Século XX, Luiz Gonzaga, “verde naquelas bandas só pano de bilhar e penas de papagaio”, meu parceiro de viagens comentou, “amigo, do jeito que essas terras estão, serão necessários uns dois meses de chuva para se recuperarem...”. Na qualidade de filho de Ipirá e conhecedor das agruras da seca, respondi: “que nada, Feliz, na primeira chuva você vai ver tudo se transformar...”. E ele não tardou em constatar essa característica da caatinga, pois logo tivemos um período chuvoso e aquela mesmo cenário desolador se transformou em um rico e fértil campo, verificando-se naquele ano uma safra recorde de milho e feijão, naquele pedaço do Nordeste.

Data passa despercebida
Caatinga: resumo, características, fauna, vegetação e clima

O dia 28 de abril ficou instituído como Dia Nacional da Caatinga. Como a maioria das datas comemorativas instituídas no país sem conotação econômica, esta passa despercebida pela maior parte da população. Nossas escolas pouco citam a importância e a beleza desse bioma, pelo contrário, alguns livros didáticos o associam à pobreza, à feiura, descrevendo-o como um ambiente rústico e inóspito. Quem conhece verdadeiramente a caatinga, sabe que esse retrato não é correto. 

A caatinga é um bioma único, genuinamente brasileiro, que comporta uma infinidade de espécies vegetais adaptadas a viver sob o regime de chuvas típicas do clima semiárido (com estação chuvosa curta e alta taxa de evaporação) e em solos com baixa fertilidade. Com isso, a maioria das plantas, na estação seca, perde suas folhas e fica com seus troncos “brancos e brilhantes”, o que deu origem a seu nome: o termo indígena ca-a (floresta), tî (branco) e o sufixo ngá, (que lembra). Quando surgem as primeiras chuvas, a vegetação responde prontamente gerando uma paisagem maravilhosa, com muito verde, muitas flores, muitos frutos. 

As verdadeiras – e muitas – cores da Caatinga - ((o))eco

Esta data foi oficializa através do Decreto Federal de 20 de agosto de 2003, que determina que anualmente, em 28 de abril, seja comemorado o Dia da Caatinga no país.

Ainda de acordo com o Decreto, a responsabilidade para a promoção e organização de ações próprias para conscientizar a população sobre a importância desse bioma caberá ao Ministério do Meio Ambiente.

O dia 28 de abril foi escolhido em homenagem ao professor João Vasconcelos Sobrilho (1908 – 1989), um dos pioneiros nos estudos ambientais no Brasil.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário será publicado após análise.
Obrigado!