terça-feira, 10 de setembro de 2019

No último dia 31, o Brasil celebrou o nascimento de um dos seus maiores expoentes musicais, o “O Rei do Ritmo” Jackson do Pandeiro


Resultado de imagem para jackson do pandeiro
Artista multifacetado, o cantor, instrumentista e compositor, Jackson do Pandeiro, desbravou o cenário musical do sul do país, sem abrir mão da sua proposta de música genuinamente Nordestina

Jackson nasceu em Alagoa Grande, Paraíba e era filho do oleiro José Gomes e da cantora de coco pernambucana Flora Mourão (Glória Maria da Conceição) e, quando pequeno, gostava de assistir aos emboladores de coco e repentistas na feira da cidade, assim como adorava cinema, principalmente os filmes de faroeste: “Na época eu brincava de artista, naquele tempo do cinema mudo.

E ele narra o início da sua trajetória: “Então tinha aquele pessoal do faroeste, e todo menino fazia suas quadrilhas, de índio, de chefe de quadrilha, de bandido, e eu era então o Jack Perry. Comprei um chapelão de palha, um revólver de madeira, e a gente brincava. Depois fui crescendo, tinha que ajudar minha mãe a dar de comer à moçada e tive que trabalhar. Parei com a brincadeira mas fiquei com o nome Jack, só J-a-c-k. Comecei a tocar pandeiro e os caras: – Come que é, e aí, Jack, Jack do Pandeiro… Fiquei sendo Jack do Pandeiro”.
Imagem relacionada

Em 1939, utilizando o nome artístico de Jack do Pandeiro, passou a fazer dupla com o irmão mais velho de Genival Lacerda, José Lacerda, começando a fazer sucesso em Campina Grande. Quando se mudou para o Recife, Pernambuco, em 1948, para trabalhar na Rádio Jornal do Commercio, passou a adotar o nome artístico de Jackson do Pandeiro, considerado de maior efeito sonoro, formando uma dupla com o já famoso compositor e apresentador Rosil Cavalcanti.

Gravou dezenas de músicas que fizeram sucesso nacional como O canto da ema (Ayres Vianna e João do Valle), Chiclete com banana (Gordurinha e Almira Castilho) e Cabo Tenório e Moxotó (Rosil Cavalcanti); 1 a 1 (Edgar Ferreira); Forró em Caruaru (Ze Dantas); Como tem Zé na Paraíba (Manezinho Araújo e Catulo de Paula), Casaca de Couro (Rui de Morais e Silva); Meu enxoval (Gordurinha e José Gomes); 17 na corrente (Edgar Ferreira e Manoel Firmino Alves); Coco do Norte (Rosil Cavalcanti); O velho gagá (Almira Castilho e Paulo Gracindo), Vou ter um troço (Arnô Provenzano, Otolindo Lopes e Jackson do Pandeiro) entre muitos outros.
Resultado de imagem para ave de prata elba ramalho

Expoentes da Música Popular Brasileira, como Luiz Gonzaga, Alceu Valença, Gilberto Gil, Caetano Veloso, Gal Costa, Elba Ramalho, Geraldo Azevedo, gravaram alguns dos seus sucessos e ele tocou pandeiro na gravação de vários trabalhos de estúdio, a exemplo do primeiro disco de Elba Ramalho, “Ave de Prata”, lançado em 1979.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário será publicado após análise.
Obrigado!