Construção - Reforma - Manutenção

Construção - Reforma - Manutenção
Clientes encantados é a nossa meta!

domingo, 6 de maio de 2018

Polêmica na moda | Seria a Cruz de Ferro usada na grife um símbolo nazista?


Resultado de imagem para lança perfume e a cruz de ferro

No final do mês de abril foi lançada a coleção da grife Lança Perfume fazendo alusão à Cruz de Ferro e levantou uma discussão se seria a cruz o mesmo que a suástica nazista

A grife feminina Lança Perfume, de Santa Catarina, lançou uma coleção com que a internet identificou como símbolos nazistas e, ainda que tenham negado veementemente e falado em Marlene Dietrich e a República de Weimar, ficou a pergunta: será que usar a cruz é o mesmo que ostentar uma suástica? Seria ela um símbolo nazista?

Se você perguntar aos neonazistas, a resposta provavelmente é: “sim”. Ou, ao menos, não faltam imagens deles desfilando com ela, acompanhada ou não pela suástica. Pois é, a Cruz de Ferro segue na ativa, como insígnia das diversas armas da Bündeswehr, as forças armadas da Alemanha democrática.

Mas é fato que o símbolo é muito anterior ao nazismo. A medalha física surgiu em 1813, durante as Guerras Napoleônicas, no reino da Prússia. Foi herdada pela Alemanha unificada em 1870 e usada amplamente na Primeira Guerra. Sua inspiração foi a cruz dos Cavaleiros Teutônicos, que moveram cruzadas contra os pagãos do Mar Báltico (e vários outros cristãos inconvenientes no caminho).

Com neonazistas de verdade entrando em evidência, a suástica se tornou exclusiva deles. Quanto à cruz, ela ficou. Se você perguntar aos bikers, aos skatistas, aos fãs da kultura kustom, aos fãs da banda Motörhead — várias subculturas, enfim, que adotaram a Cruz de Ferro — ela não tem nada a ver com nazistas.

Talvez a palavra final possa ficar com o lado mais afetado. A Liga Antidifamação, criada por judeus americanos para denunciar o neonazismo e episódios antissemitas, abordou a questão se a Cruz de Ferro é um símbolo ódio. Vejam o que disseram:

“O uso da Cruz de Ferro num contexto não racista proliferou enormemente nos Estados Unidos, ao ponto em que uma Cruz isolada (isto é, sem uma suástica sobreposta ou acompanhada por outros símbolos de ódio) não pode ser determinada como um símbolo de ódio. Cuidado deve ser tomado para interpretar corretamente este símbolo em qualquer contexto em que seja encontrado.”

Tudo é, assim, uma questão de contexto.

História
Imagem relacionada

Muitas vezes confundida com a cruz de Malta, o significado da tatuagem da cruz de ferro tem suas raízes com o Rei Friedrich Wilhelm da Prússia em meados de 1800. O rei ordenou que esta cruz fosse estilizada como um símbolo de bravura e como uma medalha de honorário para soldados durante a Guerra de Libertação.

Adolph Hitler adotou a cruz de ferro como uma medalha por seus próprios oficiais. Na verdade, ele foi o único a ser condecorado pelos nazistas antes do Terceiro Reich. 




A cruz de ferro tem algum simbolismo rebelde associado a ela, e usada por certas pessoas como uma mensagem de não conformidade com o sistema. Talvez a associação da cruz de ferro com a Alemanha nazista foi o que popularizou a tatuagem da cruz de ferro com grupos mais rebeldes de pessoas que desejam transmitir este tipo de mensagem. Motociclistas, skinheads e nichos hardcore muitas vezes usam a cruz para demonstrar suas raízes.

Por outro lado a tatuagem de cruz de ferro tem um significado redimido quando a vemos em departamentos civis como reconhecimento de bravura. O significado da cruz de ferro também está associada com os Cavaleiros Templários. Embora não seja usada de forma consistente, e certamente não foi reconhecida como seu símbolo oficial, a prova da cruz de ferro usada pelos cavaleiros apareceu em meados de 1100. Se você é um entusiasta dos Templários, e se relaciona com a missão histórica, a cruz de ferro pode ser uma ótima ideia tatuagem para você.

Resultado de imagem para lança perfume e a cruz de ferro

E, enfim, chegando à polêmica da grife Lança Perfume, o contexto das cruzes em roupas comuns foi entre outros modelos na coleção: “Não somos especialistas em moda, mas um dos casacos não parece inspirado no Império Alemão, na Bündeswehr ou em motoclubes. A internet notou outros figurinos mais parecidos. Ninguém está chamando a grife de neonazista, mas o contexto, definitivamente, não leva a uma interpretação inofensiva.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário será publicado após análise.
Obrigado!