terça-feira, 17 de abril de 2018

Inteligência, Cultura e Sabedoria: até onde estes conceitos podem estar interligados?


Resultado de imagem para inteligencia, sabedoria e cultura
Cada criatura humana, - independentemente de raça, credo ou classe social, - está impreterivelmente envolvido, na inteligência, na cultura e na sabedoria, mas estes conceitos não podem ser confundidos entre si

Caros amigos que nos acompanham aqui no Artecultural. Recebi hoje de uma diletíssima amiga, um questionamento superinteressante. Disse-me ela: “Euriques, para você, inteligência, cultura e sabedoria são conceitos semelhantes?...”

Achei o tema instigante e resolvi escrever um pouco sobre ele.Na verdade, existem correntes de pensamento que colocam em um mesmo balaio estas três vertentes do ser humano, a inteligência, a cultura e a sabedoria, mas componho o grupo que as enxerga com nuances bastante distintas. Se não vejamos: 


Resultado de imagem para inteligencia,

Inteligência – o Criador dota os seus filhos de inteligência, em maior ou menor grau e, dessa forma, podemos dizer que ela é nata, você traz no seu DNA. A inteligência vai definir a sua capacidade de aprendizado, o quanto você absorve de informações e em que tempo, o seu posicionamento diante de conflitos e situações onde é exigida a capacidade de compreensão e discernimento... Complementaríamos dizendo que a inteligência é a sua capacidade de transformar informações em conhecimento, isso nos vários ramos da atividade humana, seja ele física, emocional ou intelectual. 


Resultado de imagem para cultura

Cultura – conceitualmente falando , podemos definir cultura como tudo aquilo que absorvemos de fora para dentro, que compreende, o conhecimento adquirido pelo estudo, pelo repertório assimilado, pela domínio e compreensão das diversas vertentes das artes. Mas engana-se quem pensa que culta é aquela pessoa de fala de balé clássico a física nuclear, que gosta de ópera, declama Camões, já leu tudo de Gabriel Garcia Marquez, é poliglota e navega no mundo da erudição.

É igualmente culto o detentor da sabedoria popular, onde a sofisticação dá lugar às manifestações simples do povo, às suas raízes e às suas tradições, cujo somatório de cabedal cultural vai ampliando o saber. Desta forma a culinária, os cantos e as festas populares, a própria língua regionalizada fazem parte da cultura de determinada parcela da população. 


Resultado de imagem para sabedoria

Sabedoria – como diria Sr Aristides, uma figura folclórica do bairro onde cresci, “aí é outro departamento...”. A sabedoria vai muito além de inteligência e cultura, pois ela é uma andança ao longo da existência do indivíduo e nesta caminhada constante, vai-se amealhando a experiência de vida. Entrelaça-se aí a inteligência buscando a cultura que pode levar à sabedoria. ‘Ou não’, plagiando o santamarense Caetano Veloso.

O sábio tem tirocínio, discernimento acima da média e define claramente quando deve falar e quando deve emudecer, quando intervir e quando deixar a vida seguir seu rumo. Por isso os sábios são mais profundos e inspiram as pessoas ao seu redor. Ele possui a capacidade de desvendar os mistérios insolúveis para muitos, evitar as trilhas espinhosas e aí não se trata de ter inteligência para descobrir a boa estrada na vida e nem cultura para fazer a correta leitura do mapa para ver as estradas a percorrer. O sábio sabe por onde caminhar, constrói seu próprio caminho e ainda é capaz de influenciar pessoas a fazerem o mesmo.

Finalizando: ser inteligente e/ou culto grande parte das pessoas pode ser. Já sábio... aí é outro departamento!

Euriques Carneiro

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário será publicado após análise.
Obrigado!