segunda-feira, 25 de dezembro de 2017

Salvador BA |O verão acabou de chegar e, na capital dos baianos, as atrações são incontáveis


Imagem relacionada

Em qual cidade do planeta você pode fazer uma foto onde podem ser enquadradas ao mesmo tempo atrações como o Elevador Lacerda, o Mercado Modelo e o Forte São Marcelo? Esse é um privilégio da Cidade de São Salvador da Bahia

Praias belíssimas, história, natureza, fé e diversão. Assim podem ser divididos os roteiros por Salvador, mas você pode customizar o seu roteiro para a sua estadia na capital soteropolitana. Nas cidades Alta ou Baixa, atrativos não faltam para surpreender o visitante o ano inteiro. São igrejas e casarões no Pelourinho; burburinho e acarajé no Rio Vermelho; lavagem e fitinhas no Bonfim; praias badaladas e rústicas no Litoral Norte... 


E no verão ainda tem festas de rua e muito Carnaval. Variedade assim, só no tabuleiro da baiana onde podem ser degustados o internacionalmente conhecido acarajé, o abará, a passarinha frita, o doce de tamarindo ou as mais deliciosas cocadas!

PELOURINHO
Resultado de imagem para turismo em salvador o que fazer

O pelourinho é sempre surpreendente e com as medidas tomadas pelos poderes públicos o local hoje é bem cuidado e muito bem policiado. No elevador Lacerda conta-se com guias turísticos que ficam no local oferecendo o serviço para narrar a história da cidade, as baianas que tiram fotos e uns vendedores que te dão uma fitinha do Senhor do Bonfim de presente, mas com o intuito de te vender outras tantas.


IGREJA E CONVENTO DE SÃO FRANCISCO
Resultado de imagem para imagens da igreja de sao francisco em salvador

Centenas de quilos de ouro enchem de brilho os altares da igreja mais rica do país. Considerado um dos mais extraordinários monumentos do barroco mundial, o templo de São Francisco, erguido em 1723, tem ainda balaustradas em jacarandá negro, pinturas ilusionistas e uma bela imagem de São Pedro de Alcântara. O convento, que faz parte do complexo, tem o pátio interno com paredes revestidas de azulejos portugueses que reproduzem o nascimento de São Francisco e sua renúncia aos bens materiais. Algo único e imperdível para quem visita Salvador.

O pontapé inicial do calendário de festas da cidade é dado no dia 08 de dezembro com a Festa de Nossa Senhora da Conceição da Praia e a partir daí, Salvador ganha a energia das festas religiosas. Conhecidas como Festas de Largo, reúnem missas, procissões e muita animação. A temporada continua com os festejos à Santa Bárbara, que tem como ponto alto a distribuição de caruru - guisado de quiabo e camarão. Já a Lavagem do Bonfim arrasta uma multidão atrás das baianas que banham com água-de-cheiro as escadarias do templo. As festividades se encerram no Dia de Iemanjá, um pré-Carnaval que toma conta das ruas do Rio Vermelho logo após a entrega das oferendas à rainha do mar.

Um dos mais belos conjuntos arquitetônicos às margens da Baía de Todos os Santos, o Solar do Unhão abriga o Museu de Arte Moderna da Bahia, reunindo mais de duas mil obras de pintores brasileiros como Di Cavalcanti, Portinari e Tarcila do Amaral. Construído no século 17, em alvenaria de pedra, para ser a residência do desembargador Pedro Unhão Castelo Branco, o solar foi adaptado para fins comerciais, sendo composto por casa-grande, senzala, capela, armazém e cais.

Reformado em 1962 teve seu jardim transformado em Parque das Esculturas, exibindo peças de artistas como Caribé e Mário Cravo. O píer ganhou um restaurante (Solar Café) com mesas ao ar livre, além de título de um dos melhores pontos da cidade para apreciar o pôr do sol. O espetáculo, aliás, fica ainda mais animado nos fins de tarde de sábado, quando acontece o JAM no MAM - projeto que leva ao museu uma trilha sonora especial ("jazz com sotaque baiano”), baseada no melhor estilo das jam sessions.

A igreja do Senhor do Bonfim não é a mais bonita, mas com certeza, é a mais famosa de Salvador em função da tradicional “Lavagem do Bonfim”, comemoração marcada pelas baianas jogando água nos degraus do templo em uma festa que dura o dia inteiro, animada por blocos de afoxé.

Concluída em 1772, a igreja tem fachada em estilo rococó coberta de azulejos portugueses do século 19. A decoração do interior é neoclássica, destacando-se a pintura do forro da nave feita por Antônio Joaquim Franco Velasco; e os painéis da sacristia e dos corredores laterais de autoria de José Teófilo de Jesus. No altar-mor, impressiona a imagem de Cristo trazida de Portugal em meados do século 18.

A origem da fitinha do Senhor do Bonfim remete a uma tradição de mais de 200 anos. De acordo com a história, um tesoureiro da irmandade do Senhor do Bonfim tinha o hábito de usar uma fita amarrada no punho que, originalmente, tinha a medida do comprimento do braço direito da imagem do Senhor do Bonfim. Daí vieram os três nós, os pedidos... na grade do adro, uma infinidade de fitinhas colore o cenário, deixando o ambiente ainda mais alegre e tipicamente baiano!

Na última sexta-feira do ano, chamada de Sexta da Gratidão, as missas na igreja ficam lotadas.

MAIS E MAIS
Resultado de imagem para turismo em salvador o que fazer

Essas são apenas algumas das inúmeras atrações de Salvador. Se tivéssemos que enumerá-las na totalidade, esta matéria se tornaria um verdadeiro guia turístico do Artecultural. Quer saber mais? Venha para Salvador, a Terra da Felicidade. 

A gente lhe espera de braços abertos para conhecer a nossa cultura, a nossa culinária, as nossas belíssimas praias e, acima de tudo, a hospitalidade desse povo que adora receber, - e bem, - os nossos visitantes. Axé!

Resultado de imagem para turismo em salvador o que fazer

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário será publicado após análise.
Obrigado!