Construção - Reforma - Manutenção

Construção - Reforma - Manutenção
Clientes encantados é a nossa meta!

sexta-feira, 1 de dezembro de 2017

Entre os experimentos cruéis de Josef Mengele em Auschwitz, a sua obsessão por gêmeos foi um dos mais aterradores


Resultado de imagem para as gemeas de mengele

Obcecado pelos segredos da genética humana, Josef Mengele (1911-1979) tinha cobaias favoritas, os gêmeos e quando chegavam ao campo de concentração de Auschwitz, na Polônia, irmãos desse tipo eram logo separados dos prisioneiros

Recebiam “regalias”: exames de saúde, refeições mais completas, brinquedos, acomodação isolada. Mas logo a tortura começava nas mãos de Josef Mengele que era um cientista nazista envolvido em um programa de genética que tinha a tarefa de criar uma raça superior de povos arianos. 

O trabalho de Mengele, ou o "Anjo da Morte", como era chamado, foi o de encontrar formas de aumentar as chances de uma mãe dar à luz a gêmeos. Enquanto trabalhava no campo de concentração de Auschwitz, Mengele fez uma série de experiências brutais em gêmeos, a maioria morreu com os resultados das cirurgias ou de feridas infectadas mais tarde.

Resultado de imagem para as gemeas de mengele

Uma noite, o anjo da morte colocou 14 pares de gêmeos para dormir em sua sala de operações. Ele então injetou clorofórmio diretamente em seus corações, matando-os instantaneamente e começou a dissecá-los, tomando notas de cada pedaço de seus corpos. As autópsias eram uma parte importante das experiências de Mengele.

Em outro experimento bizarro, ele levou um par de gêmeos ciganos e costurou-os juntos, a remoção cirúrgica das veias deixou-os com gangrena. Um gêmeo que sobreviveu e esteve sob os cuidados do médico lembrou que seu irmão veio a perder a sua vida;

"Dr. Mengele estava sempre mais interessado em Tibi. Não sei o porquê, talvez porque ele era o gêmeo mais velho. Mengele fez várias operações em Tibi. Uma cirurgia em sua espinha deixou meu irmão paralisado. Ele não podia andar mais. Então eles tiraram seus órgãos sexuais. Após a quarta operação, eu não vi mais o Tibi. Eu não posso dizer-lhe como me sentia. É impossível colocar em palavras o que senti. Eles haviam tirado o meu pai, minha mãe, meus dois irmãos mais velhos e, agora, meu irmão gêmeo."

Os gêmeos de Auschwitz foram alojados em quartos mais confortáveis do que os outros presos, tinham melhor alimentado e estavam a salvo das câmaras de gás. Mengele se apresentava aos gêmeos como 'Tio Mengele "e dava-lhes doces. A maioria dos registros mantidos por Mengele foram perdidos ou destruídos no final da guerra, de modo que a extensão de suas atrocidades, nunca será conhecida. Sabe-se contudo que, durante a II Guerra Mundial, cerca de 3.000 gêmeos foram para Auschwitz, mas apenas cerca de 52 deles iriam conseguir sair dali vivos.

Resultado de imagem para as gemeas de mengele

Depois da guerra, Mengele conseguiu escapar da Alemanha depois de receber uma falsa identidade de inocentes trabalhadores da Cruz Vermelha que forneciam documentos para milhares de refugiados. Ele fugiu primeiro para a Argentina e, em seguida, rodou pela América do Sul em uma tentativa de evitar a captura e julgamentos de crimes de guerra. Acredita-se que ele possa ter continuado seus experimentos genéticos no Brasil na década de 1960. Isso por que na cidade gaúcha de Cândido Godói, uma em cada cinco gestações resultam em gêmeos, a maioria dos quais loiros e de olhos azuis.

Moradores afirmam que Mengele visitou a cidade em várias ocasiões e que ofereceu tratamento médico para as mulheres. Normalmente, nascem gêmeos em cada oitenta gravidez assim, parece que em Cândido Godói, Josef Mengele conseguiu alcançar o seu sonho de criar o que ele acreditava ser uma raça superior.

Referência: mundo estranho.com / avidanofront.blogspot.com


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário será publicado após análise.
Obrigado!