Construção - Reforma - Manutenção

Construção - Reforma - Manutenção
Clientes encantados é a nossa meta!

segunda-feira, 22 de maio de 2017

Um dos pontos mais famosos do Everest sumiu após terremoto de 2015


Resultado de imagem para Terremoto de 2015 derrubou um dos pontos mais famosos do Everest


Em abril de 2015, um terremoto de 7,8 graus na escala Richter abalou o Nepal, causando a morte de mais de 8 mil pessoas e a destruição de monumentos seculares

Além disso, a própria Terra mudou depois desse acontecimento: muita gente acredita, inclusive, que o próprio Everest pode ter alterado de tamanho! Isso ainda não se sabe, porém agora foi possível confirmar que um dos pontos mais marcantes da montanha sumiu: o Degrau de Hillary.

Os alpinistas que enfrentavam a face sul do Everest precisam passar por esse obstáculo: um segmento rochoso de 12 metros, localizado a 8.790 metros acima do nível do mar, que era considerado o último percalço no caminho para o cume. Em 1953, Edmund Hillary foi o primeiro ser humano a escalar a maior montanha do mundo e deu seu nome à última barreira antes do topo.

No ano passado, fotos já indicavam que o trajeto até o topo havia mudado, mas foi apenas agora que escaladores conseguiram comprovar que o Degrau de Hillary deixou mesmo de existir. Não se pode afirmar com certeza absoluta que ele tenha sucumbido ao terremoto de 2015, mas tudo leva a crer que o sismo foi, sim, responsável por essa alteração na montanha.

Escalada mais difícil
Resultado de imagem para Terremoto de 2015 derrubou um dos pontos mais famosos do Everest

A ausência do Degrau de Hillary deverá deixar a escalada mais complicada – justamente em seus metros finais. Sem essa barreira rochosa, o local deverá acumular mais neve, tornando a travessia um pouco mais perigosa. Sem contar que as rochas que ficaram por lá talvez ainda não tenham se acomodado direito no resto da montanha.

O alpinista britânico Tim Mosedale foi o responsável por constatar a mudança geológica no Everest. Segundo ele, parte do folclore da montanha acabou ruindo com a queda do Degrau de Hillary, já que sua existência estava atrelada à história da conquista do monte.

Das 8 mil vítimas fatais do terremoto, 21 eram alpinistas que estavam no acampamento base do Everest e foram atingidos por uma avalanche pouco tempo após o tremor. Esse foi o acidente mais fatal que aconteceu em toda a história da montanha, que atrai turistas de todo o mundo em busca do título de ter estado no lugar mais alto da Terra.

Fonte: mega curioso


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário será publicado após análise.
Obrigado!