sexta-feira, 5 de maio de 2017

Reconhecido como um dos maiores médiuns e oradores Espíritas da atualidade e o maior divulgador da Doutrina Espírita por todo o Mundo, Divaldo Franco completa 90 anos

Resultado de imagem para DIVALDO FRANCO HISTORIAO médium tem no currículo mais de 250 livros publicados, é o fundador da Mansão do Caminho, instituição que já tirou mais de 160 mil pessoas da miséria extrema e é um dos líderes espíritas mais requisitados do planeta. Sua agenda para conferências devem ser agendadas com mais de um ano de antecedência.

O currículo de Divaldo Franco revela um exímio e devotado educador com mais de seiscentos filhos adotivos e mais de duzentos netos e bisnetos, atendendo atualmente a cerca de três mil crianças, adolescentes e jovens de famílias de baixa renda, por dia, em regime de semi-internato e externato.

Orador com mais de treze mil conferências, em mais de duas mil cidades em todo o Brasil e em sessenta e cinco países dos cinco continentes, tendo concedido mil e quinhentas entrevistas para rádio e TV, no Brasil e no Exterior.

Em 2010 esteve em algumas cidades, por primeira vez, como Dublin, capital da Irlanda; Elche Sur-Azette, em Luxemburgo; Schwarzach, na Alemanha e Villach, na Áustria. Em meados de 2010, esteve na Rússia, por primeira vez, fazendo contatos com amigos e tentando encaminhar a criação de um núcleo espírita. Recebeu mais de seiscentas homenagens, de instituições culturais, sociais, religiosas, políticas e governamentais.

Como médium, publicou duzentos e cinquenta e cinco livros, com mais de oito milhões de exemplares, onde se apresentam duzentos e onze Autores Espirituais, muitos deles ocupando lugar de destaque na literatura, no pensamento e na religiosidade universais. Dessas obras, houve versões para dezessete idiomas (alemão, albanês, catalão, dinamarquês, espanhol, esperanto, francês, holandês, húngaro, inglês, italiano, norueguês, polonês, tcheco, turco, russo, sueco e sistema Braille). Existem, ainda, dezessete livros escritos por outros autores, sobre sua vida e sua obra. A renda proveniente da venda dessas obras, bem como os direitos autorais foram doados, em cartório, à Mansão do Caminho e outras entidades filantrópicas.

Espírita convicto, fundou o Centro Espírita Caminho da Redenção em 7 de setembro de 1947. Dois anos depois, iniciou a sua tarefa de psicografia. Diversas mensagens foram escritas por seu intermédio. Sob a orientação dos Benfeitores Espirituais guardou o que escreveu, até que um dia recebeu a recomendação para queimar tudo o que escrevera até ali, pois não passava de simples exercício. 

Com a continuação, vieram novas mensagens assinadas por diversos Espíritos, dentre eles: Joanna de Ângelis, que durante muito tempo apresentava-se como Um Espírito Amigo, ocultando-se no anonimato à espera do instante oportuno para se identificar. Joanna revelou-se como sua orientadora espiritual, escrevendo inúmeras mensagens, num estilo agradável repassado de profunda sabedoria e infinito amor, que conforta as pessoas necessitadas dando diretriz espiritual.

Trajetória
Resultado de imagem para DIVALDO FRANCO 90 anos

Ao longo da vida como palestrante e conferencista espírita, Divaldo recebeu homenagens em diversos países e cidades da América do Norte, Central, do Sul, Europa e África. Ao todo foram 20 Comendas, 334 Placas de prata, douradas e bronze, 54 Medalhas, 49 Troféus, 43 Moções de Congratulações, 187 Diplomas e Certificados e 12 Títulos Honoríficos significativos.

Destacam-se entre as homenagens o Título Honoris Causa em Humanidades, pelo Colégio Internacional de Ciências Espirituais e Psíquicas, em Montreal, Canadá, em 1991; o Decreto de Ordem do Mérito Militar, em 1997, pelo Presidente da República do Brasil; a Medalha Chico Xavier, do Governo do Estado de Minas Gerais, em 2001; o Título de Doutor Honoris Causa em Humanidades, pela Universidade Federal da Bahia, em 2002; a homenagem da Universidade Estadual de Feira de Santana, em 2002; o Título de Embaixador da Paz no Mundo, junto com o amigo Nilson de Souza Pereira, recebido em Genebra, na Suíça, em 30 de dezembro de 2005, pela Ambassade Universalle Pour la Paix; e o título de Embaixador da Bondade no mundo, recebido em 2008, em Paigton, no Sudoeste da Inglaterra, dado pelo monge tibetano Kelsang Pawo, da Fundação Kelsang Pawo, que se dedica a proteção de crianças em perigo em todo o mundo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário será publicado após análise.
Obrigado!