Construção - Reforma - Manutenção

Construção - Reforma - Manutenção
Clientes encantados é a nossa meta!

domingo, 7 de maio de 2017

Em show no Allianz Parque, Sting relembra o grupo The Police e mostra estar em forma


Resultado de imagem para sting em sp 2017

Fãs do The Police e do Sting puderam experimentar muitas emoções, lembranças, choro, alegria, ou um misto de tudo isso na noite de sábado (6), durante o show da turnê '57th & 9th', de Sting, no Allianz Parque, em São Paulo

Já na abertura da apresentação a presença no palco de Joe Sumner, filho de Sting, com seu baixo afinadíssimo e muita semelhança física e vocal com o pai. Com a voz embargada durante sua última canção, Joe não conseguiu finalizar e Sting, generosamente, entrou no palco e entoou o último refrão da música, fazendo carinho no filho e voltando ao backstage para aguardar seu momento de brilhar no palco.

O estádio, lotado, com pessoas de várias gerações – havia até algumas crianças curtindo o bom som do músico - aplaudiu o momento e muita gente foi às lágrimas com a atitude do astro.

De camiseta e o bom e velho jeans, o cantor, que há 8 anos não vinha ao Brasil e que há 13 se dedicou ao jazz e ao estilo mais clássico, Sting exibiu físico invejável para os homens de sua idade – ele já tem 65 anos – além de conversar em Português com a plateia.“Boa noite São Paulo. Brasil, estou feliz por estar aqui”.Com o álbum 57th & 9th, o músico retorna ao estilo que o consagrou na década de 80."É sobre viagem e busca, a estrada, a atração pelo desconhecido. 

Neste álbum, acabamos com algo que é enérgico e barulhento, mas também reflexivo", disse Sting. Os sucessos que marcaram gerações quando ele era líder do The Police, estiveram presentes no show. Synchronicity II, Spirits in the Material World, Message in a Bottle, Walking on the Moon, foram algumas, além das canções de seu novo álbum.As clássicas Next to You e Every Breath You Take vieram no Bis.E quando tudo parecia ter terminado, Sting entrou sozinho no palco, com seu violão, tocando Fágile (Frágil), dando seu recado antes em português.“Esta canção é especial. È uma homenagem que fiz ao índio brasileiro Raoni”, disse ele.

Raoni convidado
Resultado de imagem para sting e raoni - historia

A surpresa final foi Raoni e alguns integrantes de sua tribo entrando no palco durante os agradecimentos de Sting e sua banda.Seguindo as regras dos organizadores do show, somente as primeiras canções puderam ser fotografadas um acordo e quem foi ao Allianz Parque, nesta noite de sábado (6), topou respeitá-lo. Para ouvir oito dos maiores sucessos de uma das maiores bandas dos anos 80, você tem que ouvir pelo menos dez canções que possivelmente nunca havia escutado na sua vida.

Logo após deixar o The Police, Sting partiu para uma bem-sucedida carreira solo, sempre mantendo um alto nível de qualidade musical. Ativo politicamente, tornou-se membro da Anistia Internacional e participou de inúmeras manifestações contra a violência na Irlanda, Palestina e África, realizando uma série de concertos beneficentes.

Resultado de imagem para sting e raoni - historia

No final dos anos 1980, veio ao Brasil para várias apresentações. Foi quando visitou uma aldeia dos índios Caiapó, na Amazônia, e conheceu o cacique Raoni. Impressionado com a situação dos índios e o desmatamento na região, Sting lutou internacionalmente pela criação do Parque Nacional do Xingu.

Na cidade de Altamira (PA), o cantor recebeu ameaças de proprietários de terras, porque sua campanha estava chamando atenção do mundo para o problema, que contrariava os interesses dos latifundiários. Indiferente às ameaças e a má vontade do governo brasileiro que colocou uma série de entraves burocráticos para liberar Raoni para uma viagem, durante a primeira metade de 1998, os dois rodaram o planeta para arrecadar donativos para a Fundação Rainforest.

Opinião sobre uma Aldeia Indígena

Não há como se preparar para a primeira visão de uma aldeia indígena. Para simetria das casas enormes e compridas com telhado de sapê arranjadas num círculo perfeito e cercadas pelo caos da selva. Alguém lança um reflexo de espelho sobre nós. É um sinal de outro mundo, mas, à medida que nos aproximamos do centro do círculo, discernimos as marcas de um campo de futebol e os postes demarcando o gol. Era a primeira indicação de que essa jornada destruiria diversas fantasias que cultivávamos sobre os índios, ao mesmo tempo em que confirmariam outras.”

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário será publicado após análise.
Obrigado!