Construção - Reforma - Manutenção

Construção - Reforma - Manutenção
Clientes encantados é a nossa meta!

terça-feira, 18 de abril de 2017

Semana dos Povos Indígenas será comemorada até o próximo dia 20



Desde ontem, segunda e até quinta-feira, 20, o Espaço Ciência de Olinda PE realiza a Semana dos Povos Indígenas, com oficinas, contação de histórias que abordam a cultura e as tradições indígenas

Nestes quatro dias, oficinas, brincadeiras, mostra de vídeos, apresentações culturais e contação de histórias enfocam a Ciência e Cultura dos povos indígenas. Um grupo dos povos Fulni-ô estará no Museu na tarde do dia 18 e na manhã do dia 19 para apresentar um momento de pinturas, Toré (dança e música indígena) e roda de conversa.

Também no dia 19 de abril, quando se celebra o Dia dos Povos Indígenas, haverá um bate-papo com Boró, indígena Fulni-ô. Ele vem acompanhado de uma criança da comunidade, que apresentará aos visitantes alguns cantos de seu povo.
Imagem relacionada

Os Fulni-ô, também conhecidos como Carnijós, compõem uma etnia que habita próximo ao Rio Ipanema, situado no Agreste e Sertão pernambucanos. Algumas das suas principais expressões culturais são o Toré, os rituais e o idioma Yathê. Trata-se da única etnia pernambucana que preserva sua língua originária.

As oficinas acontecem no primeiro e no terceiro dia. Os visitantes poderão construir um pequeno observatório indígena e aprender como utilizar a luz do sol para marcar a passagem das estações e saber os melhores momentos para plantar ou colher, por exemplo.

Também poderão utilizar o urucum e aprender mais sobre a pintura corporal indígena. Ou conhecer as possibilidades de utilização de vários tipos de plantas para cura, rituais, bebidas, higiene e alimentação e fabricar, por exemplo, um repelente natural.

Na terça e na quinta, o foco são as brincadeiras: a meninada poderá se divertir com arco e flecha, cabo de guerra, zarabatana, futebol indígena e outras atividades. Também serão exibidos documentários sobre a cultura dos povos indígenas.

Os experimentos e exposições permanentes do Museu também estarão disponíveis com este enfoque. É o caso da oca, já existente; e do Planetário, que mostrará as constelações indígenas.
Fonte: www.espacociencia.pe.gov.br


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário será publicado após análise.
Obrigado!