quarta-feira, 8 de fevereiro de 2017

O American Film Institute (AFI) anunciou a concessão de um prêmio especial pelo conjunto da obra ao ator Morgan Freeman, a quem chamou de "um tesouro norte-americano."

Resultado de imagem para morgan freeman
O ator Morgan Freeman, de 80 anos a serem completados em junho próximo, é daqueles atores que não se metem em roubada. Se estiver sendo exibido um filme no qual ele esteja atuando, pode assistir que valerá a pena

Conhecido por sua voz suave e seus gestos tranquilos, seu papel mais recente foi o de Nelson Mandela em "Invictus", lançado neste ano no Brasil. Ao longo das décadas, seja interpretando um prisioneiro, um presidente ou Deus, ele encarna uma autoridade calma que exige respeito pelo personagem e pela forma artística.

“Seus dons para a cultura também são salientados por sua voz inconfundível, que ecoa nos corações e mentes dos amantes do cinema no mundo todo", disse em nota sir Howard Stringer, presidente do Conselho da AFI. O prêmio será entregue em junho. Outros 39 atores já receberam a honraria desde 1973, incluindo Al Pacino, Meryl Streep, Clint Eastwood e Gene Kelly.

Passagens pelo Brasil
Resultado de imagem para morgan freeman no brasil

O maior país da América do Sul. Em 2002, Morgan Freeman, não sabia muito mais que isso sobre o País. Depois de tomar um deselegante chá de cadeira de 20 minutos, em pé, do presidente Fernando Henrique, o ator começou a achar que os nativos não primavam pela pontualidade. Mesmo assim, a terrinha ganhou a simpatia do astro americano e ele voltou outras vezes.

Freeman começou a notar que o Brasil era mais do que um gigante no Hemisfério Sul nos anos 60, com o filme Orfeu Negro. Baseada na peça Orfeu da Conceição, de Vinícius de Moraes, e dirigida pelo francês Marcel Camus, a trágica história de amor ambientada nos morros cariocas impressionou o ator, que a reviu dezenas de vezes.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário será publicado após análise.
Obrigado!