Construção - Reforma - Manutenção

Construção - Reforma - Manutenção
Clientes encantados é a nossa meta!

terça-feira, 7 de fevereiro de 2017

Edição 2017 da Bienal de SP terá mostras itinerantes no Brasil e no exterior


Resultado de imagem para bienal de sao paulo 2017 - campinase bh


Projeto terá início neste mês, quando serão inauguradas duas mostras em Campinas (SP) e Belo Horizonte e será encerrado no Museo de Arte Moderno de Bogotá (Colômbia), de 22 de julho a 2 de outubro

A Fundação Bienal de São Paulo irá promover, neste ano, bienais itinerantes em diversas cidades do Brasil e do exterior. O anúncio foi feito pelo presidente da Bienal, João Carlos Ferraz, durante reunião com o ministro da Cultura, Roberto Freire, nesta segunda-feira (6). Ferraz, que estava acompanhado do vice-presidente da Bienal, Eduardo Saron, convidou Freire a participar da abertura das edições especiais, que serão realizadas ao longo do ano. As informações são da assessoria de comunicação do Ministério da Cultura.

O projeto irá levar alguns recortes da Bienal Incerteza Viva, apresentada em 2016, que tinha como proposta a reflexão sobre as atuais condições da vida e as estratégias oferecidas pela arte para o "acolhimento das incertezas". "Cada bienal tem um curador que, com o seu olhar, traz um assunto e um tema para discussão. As edições da exposição são feitas no prédio principal do Parque Ibirapuera, em São Paulo, em uma área de 35 mil m². Já as bienais itinerantes terão uma área que varia de acordo com a cidade e com o que espaço a ser disponibilizado para as mostras, o que torna o desafio do curador ainda maior", ponderou Ferraz.

Ferraz ressaltou que, além das cidades já escolhidas para receber o projeto Bienal Itinerante, outras poderão ser indicadas pelo Ministério da Cultura. "Levamos essa sugestão ao ministro Roberto Freire, que ficou de avaliar a questão", informou.
Resultado de imagem para bienal de sao paulo 2017 - campinase bh

A Bienal de São Paulo é a terceira mais importante exposição de arte do mundo, ficando atrás somente das bienais de Veneza, na Itália, e de Kassel, na Alemanha. "Há uma enorme visibilidade dos trabalhos que são expostos na Bienal. Toda a América Latina se volta para acompanhar o que há de mais relevante na arte contemporânea", destacou o presidente da Fundação Bienal de São Paulo.

O projeto terá início neste mês de fevereiro, quando serão inauguradas duas Bienais Itinerantes. A primeira tem abertura prevista para o próximo dia 14, no Sesc da cidade de Campinas (SP) e a segunda, no dia 23, em Belo Horizonte (MG), no Palácio da Artes. Serão promovidas bienais em 13 cidades brasileiras, entre as quais está Cuiabá (MT), São José do Rio Preto (SP), Santos (SP) e São Paulo (SP). As cidades de Bogotá (Colômbia), Porto (Portugal) e Buenos Aires (Argentina) também receberão a mostra.

Veja, abaixo, as datas já definidas das Bienais Itinerantes

Sesc Campinas – Campinas (SP) - 14 de fevereiro a 30 de abril

Palácio das Artes – Belo Horizonte – 23 de fevereiro a 23 de abril

Museu de Arte Brasileira da Fundação Armando Álvares Penteado (FAAP) - São Paulo (SP) – 16 de março a 14 de maio

Palácio do Itamaraty – Brasília (DF) – 20 de abril a 20 de maio

Palácio da Instrução – Cuiabá – 8 de maio a 9 de julho

Museu de Arte Brasileira da Fundação Armando Álvares Penteado (FAAP) - São José dos Campos (SP) – 20 de maio a 16 de julho

Sesc Rio Preto – São José do Rio Preto (SP) – 31 de maio a 13 de agosto

Fundação Serralves – Porto – Portugal – 29 de junho a 22 de setembro

Museo de Arte Moderno de Bogotá - Bogotá (Colômbia) – 22 de julho a 2 de outubro

As bienais das cidades Garanhuns (PE), Fortaleza (CE), Palmas (TO), Itajaí (SC) e Buenos Aires (Argentina) ainda não têm data definida.

Fonte: Notícias ao Minuto

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário será publicado após análise.
Obrigado!