Construção - Reforma - Manutenção

Construção - Reforma - Manutenção
Clientes encantados é a nossa meta!

quinta-feira, 5 de janeiro de 2017

Lembrança macabra da II Grande Guerra, campo de concentração de Auschwitz bateu recorde de visitantes no ano passado


 Resultado de imagem para campo de concentração nazista de Auschwitz-Birkenau

Direção do memorial do antigo campo de concentração nazista de Auschwitz-Birkenau, situado ao sul da Polônia, divulgou números de visitantes que quebraram recorde em 2016
O campo de Auschwitz-Birkenau, situado no sul da Polônia, foi aberto como museu-memorial em 1947 e declarado pela Unesco como Patrimônio da Humanidade em 1974.

Foram visitantes de todo o mundo, mas os poloneses seguem sendo maioria entre os visitantes (424 mil), seguidos pelos britânicos (271 mil), americanos (215 mil), italianos (146 mil) e espanhóis (115 mil).

História de horrores
Resultado de imagem para campo de concentração nazista de Auschwitz-Birkenau

O complexo dos campos de concentração de Auschwitz foi o maior de todos aqueles criados pelo regime nazista. Nele havia três campos principais, de onde os prisioneiros eram distribuídos para trabalhos forçados e, por um longo período, um deles também funcionou como campo de execuções. 

Os campos estavam localizados a aproximadamente 60 quilômetros a oeste da cidade polonesa denominada Cracóvia, na Alta Silésia, próximos à antiga fronteira entre a Alemanha e a Polônia no período que antecedeu a Segunda Guerra, mas que em 1939, após a invasão e a conquista da Polônia, foi anexada à Alemanha nazista.

Calcula-se que durante o Terceiro Reich, os nazistas assassinaram ali, entre 1940 e 1945, mais de um milhão de pessoas, a maioria judeus, além de ciganos, homossexuais, católicos e presos soviéticos e poloneses.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário será publicado após análise.
Obrigado!