quarta-feira, 5 de outubro de 2016

Sem paradeiro conhecido, cantor e compositor tem três discos relançados através da caixa 'Três tons de Belchior'


Resultado de imagem para caixa de cds - belchior

Quem está na casa dos 50 anos, certamente se encantou com as primeiras composições do cearense Belchior, seja nas duas músicas que fizeram enorme sucesso na voz de Ellis Regina, - "Como Nossos Pais" e "Velha Roupa Colorida", - seja nas belas canções interpretadas por ele próprio

Um dos discos mais emblemáticos de Belchior é "Alucinação" que, neste ano, completou 40 anos de lançado, onde trouxe canções com letras profundas como "A Palo Seco" e "Fotografia 3x4" e uma marca na MPB: todas as composições do disco são de sua autoria.

Refugiado em local ignorado, distante dos palcos, dos amigos e da família, Belchior tem três discos relançados em uma caixa pela Universal Music, Três Tons de Belchior traz os álbuns Alucinação, de 1976, Melodrama, de 1987; e Elogio da Loucura, de 1988 – estes vão ser disponibilizados pela primeira vez no formato CD.

O interregno de 11 anos, sai de 1976 para 1987 e 1988, quando foram lançados os álbuns seguintes pela PolyGram, mostra que o homem muda na forma, não o conteúdo. Melodrama e Elogio da Loucura estão posicionados na segunda metade da década do deslumbre pela “estética FM”, dos teclados e ecos de estúdio. Assim definiu o próprio Belchior em declaração ao Jornal do Brasil, à época.

Com lançamento previsto para 7 de outubro, a caixa dedicada a Belchior na série Tons embala os três álbuns de estúdio gravados pelo artista marca o retorno ao catálogo em edição remasterizada que reproduz o encarte do LP original de 1976, a caixa 'Três tons de Belchior' vai jogar uma luz e ajudar aos mais a entender a trajetória musical de um compositor que, muito mais que um ícone da MPB pode ser considerado um cronista de uma geração e de gerações seguintes.

Medicina x Artista
Resultado de imagem para melodrama - belchior

Nascido Antônio Carlos Gomes Belchior Fontenelle Fernandes, em Sobral CE, Belchior foi predestinado a ser um artista. Filho de músicos (seu pai era flautista e sua mãe cantora de coral), sobrinho de poetas, foi em grandes cantores da era do rádio que buscou influências. Largar a faculdade de Medicina para apostar na carreira musical foi um risco que, hoje, precisamos agradecer que ele tenha corrido.

Eterno defensor da liberdade de expressão, Belchior é um ícone do cancioneiro nacional, seja por sua voz grave, seja por abordar temas de relevância social ou por abordar como poucos seus conflitos internos e sua busca por se encaixar na sociedade múltipla.
Resultado de imagem para elogio da loucura - belchior

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário será publicado após análise.
Obrigado!