Construção - Reforma - Manutenção

Construção - Reforma - Manutenção
Clientes encantados é a nossa meta!

segunda-feira, 24 de outubro de 2016

O resgate da cultura musical do Brasil em "101 Canções Que Tocaram o Brasil"


Resultado de imagem para nelson motta - livro 101 cancoes - resenha

Não resta dúvida que, se perguntássemos a 101 pessoas diferentes quais as 101 músicas que fizeram história no Brasil, teríamos 101 relações diferentes, com algumas canções constando em todas as listas, é claro, mas com enormes discrepâncias entre elas

O livro faz parte da coleção "Brasil 101", lançado pelo selo "Estação Brasil", da editora Sextante, que já lançou também o título "101 Brasileiros que Fizeram História", escrito por Jorge Caldeira.

Com grande diversidade, a lista foi elaborada em ordem cronológica de lançamento e abrange desde a marchinha "Ó Abre Alas", até o samba "Pelo Telefone", passeando por "Carinhoso", "Desafinado", "Samba da Bênção", encerrando com os rocks e MPBs "Metamorfose Ambulante", "Maracatu Atômico" e "À Procura da Batida Perfeita".

Segundo o autor, seria impossível fazer a lista das "100 melhores de todos os tempos". "Seria muita pretensão. Um suicídio. Estava fora de questão. Foi por isso que resolvemos fazer as canções que 'tocaram o Brasil'", explicou.
Resultado de imagem para nelson motta - livro 101 cancoes - resenha

Além da lista, o livro também mostra curiosidades sobre a composição de cada faixa e o momento histórico em que ela foi lançada. Em "Lanterna dos Afogados", dos Paralamas do Sucesso, por exemplo, Motta conta que a faixa foi composta em apenas 10 minutos.

Partindo do carioca Nelson Motta, embora ele tenha tentado incluir canções de todas as regiões do Brasil, desde o Rio Grande do Sul, até o Norte e o Nordeste, há uma prevalência de sambas e composições cariocas. "Acho impossível suplantar o samba. Existem diversos ritmos e gêneros populares, mas o samba é o nosso DNA", afirmou Motta. "E o Rio de Janeiro foi a capital federal durante quase todo o período em que essas músicas foram lançadas. Tudo acontecia aqui".


Nelson Motta: ‘eu me escalei nesse time”


Segundo Motta, um dos maiores conhecedores da MPB e autor de diversos hits do cancioneiro popular, difícil mesmo foi incluir suas próprias músicas na lista. E ele relacionou a sofrível 'Dancing Days', um hit típico de trilha sonora de novela, e "Como Uma Onda", composta em parceria com o Lulu Santos, essa sim, merecedora de constar no ‘101".

Motta admite 101 músicas é muito pouco. Portanto, no final do livro, ele publicou um posfácio com um "Bônus Track". A lista, com outras 100 músicas, é tão boa quanta a primeira, comprovando a ideia de que seria impossível fazer apenas uma lista das 100 melhores.

Neste bônus track, o autor deixou de fora faixas como "É o Amor", de Zezé Di Camargo e Luciano, "Sozinho", do Peninha e "Dia de Domingo" e "Me Dê Motivo", de Sulivan e Massadas. As duas últimas são ótimas canções, mas ficariam de fora de várias listas caso fizéssemos a enquete sugerida na abertura dessa matéria. “Sozinho”, ganhou musculatura graças ao ‘carimbo de qualidade’ de Caetano Veloso e a primeira... deixemos para lá!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário será publicado após análise.
Obrigado!