Construção - Reforma - Manutenção

Construção - Reforma - Manutenção
Clientes encantados é a nossa meta!

sábado, 3 de setembro de 2016

GELADEIRA COMUNITÁRIA: UMA AÇÃO QUE SE ESPALHA PELO MUNDO

Resultado de imagem para geladeira comunitária - salvador
A ideia começou em 2015 e, ao que parece, foi utilizada pela primeira vez em uma avenida movimentada de um bairro popular em Bruxelas, na Bélgica, onde foi instalada a primeira geladeira comunitária que se tem notícia

A geladeira conta com a boa vontade de que pode mais e permite à população carente se alimentar gratuitamente sem precisar pedir para ninguém um prato de comida. Funciona assim: qualquer pessoa pode abrir a porta da geladeira e depositar alimentos ou, então, se servir. Agora, a ideia parece que se espalha pelo mundo, inclusive no Brasil.

Na Espanha, por exemplo, a ideia é utilizada para evitar o desperdício de comida, e o mesmo pode ser aplicado aqui, já que o Brasil desperdiça por ano 30% de toda sua produção. Mas a iniciativa no nosso país ainda é incipiente e só acontece em duas cidades brasileiras, o que já é alguma coisa.


Taubaté SP


A geladeira comunitária instalada há cerca de um ano no meio da calçada chamou à atenção, claro! O eletrodoméstico foi posto em uma rua no bairro Chácara do Visconde com o intuito de arrecadar e distribuir alimentos para a comunidade carente.

A iniciativa foi do comerciante Deto França, inspirado exatamente pelo exemplo da Espanha, que adotou o aparelho para estimular a troca social e sustentável. “A gente já tinha essa ideia, que a gente viu na Europa e deu certo. Resolvemos trazer para o Brasil e a comunidade e os comerciantes começaram a abraçar isso”, afirmou França.

A geladeira conta com frutas, doces, bebidas, entre outros alimentos gratuitos para a população mais pobre. França também participa de uma horta comunitária, na qual os moradores plantam e colhem parte de seus alimentos.

Goiânia GO

A geladeira solidária se transformou em um símbolo na cidade de Goiânia. A ideia surgiu do empresário Fernando Barcelos, que tomou a atitude depois de conhecer os dados da Organização das Nações Unidas, ONU, sobre os números da fome mundial: 800 milhões de pessoas passam fome no planeta.

Outra situação que o inspirou, foi muito mais pessoal, a história em que ele alimentou uma mãe com uma criança sozinhas passando fome.

"Estava saindo do trabalho e vi uma mulher com um recém-nascido pedindo comida. Eu dei para eles durante três dias. Em casa, vi na internet que tinham feito isso [colocado geladeira na rua] na Holanda e na Arábia Saudita e resolvi fazer aqui também. Espero que seja a primeira de muitas, que outras pessoas vejam e façam o mesmo em outros lugares”

Salvador BA


Seguindo o exemplo de outras cidades brasileira, em novembro de 2015 uma geladeira comunitária passou a estimular a solidariedade no bairro de Nazaré, em Salvador, mas a iniciativa teve vida curta. Instalada na Rua Santa Clara do Desterro, 85, a primeira geladeira comunitária da cidade teve o seu motor roubado menos de um mês depois que foi instalada.

O eletrodoméstico, que foi instalado na IBCM (Instituição Beneficente Conceição Macêdo), também teve a porta arrombada arrancada, além das prateleiras danificadas. A proposta inicial era de ampliar o projeto e, até o final do ano em curso, ter dez geladeiras como esta espalhadas por outros bairros da cidade, mas diante das ações de vandalismo o projeto está avaliando os próximos passos, no sentido de dotar os locais onde as próximas serão instaladas de medidas de proteção como câmeras de segurança e/ou vigilância 24 horas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário será publicado após análise.
Obrigado!