sábado, 4 de junho de 2016

‘É melhor ser’, show comemorativo dos 40 anos de carreira de Simone, tem obras de nome como Rita Lee, Joyce e Dona Ivone Lara



Com concepção da própria Simone e direção da atriz Christiane Torloni, cantora celebra os 40 anos de carreira com o espetáculo ‘É melhor ser’, mesmo nome do mais recente álbum da cantora

“Sou só um ente vivente. Com sentidos, boca, olhos e ouvidos. Bem vividos e já não me iludo mais”. Os versos de Alzira Espíndola e Vera Lúcia Motta em ‘Mulher o suficiente’ sintetizam um pouco a atual fase de Simone: no auge da maturidade artística, lança um olhar profundo sobre a natureza do ofício de intérprete. 

Contundente, batizou de ‘É melhor ser’ o show que marca os 40 anos de carreira e que voltou para uma extensa turnê nacional com todos os ingressos a R$ 1, um feito inédito em sua trajetória. A estreia oficial foi em setembro de 2015, em Belo Horizonte e, na sequência, seguiu para Porto Alegre, São Paulo, Rio de Janeiro e Curitiba, João Pessoa, Fortaleza, Natal e Recife e seguirá em excursão que percorrerá ainda outras cidades do Nordeste, Centro Oeste, Sul e interior de São Paulo até julho.

Após uma vitoriosa primeira etapa, Simone volta à estrada com novidades no roteiro, mas seguindo com sua jornada feminina em homenagem às compositoras brasileiras, nascida do disco que originou o espetáculo. ‘É melhor ser’ passeia pela obra de autoras como Rita Lee, Joyce, Dona Ivone Lara, Zélia Duncan, Marina Lima e Adriana Calcanhotto, entre outras gravadas no CD homônimo. O roteiro amplia o leque e traz também canções de Dolores Duran (‘A noite do meu bem’), Isolda (‘Outra Vez’) e inéditas na voz da intérprete, como ‘O tom do amor’ (Moska/Zélia Duncan), ‘Canteiros’ (poema de Cecília Meireles musicado por Fagner), ‘Candeeiro’ (Teresa Cristina) e ‘Primeira Estrela’ (Luli e Lucina).

A concepção do espetáculo é da própria Simone, com direção geral de Christiane Torloni. “Eu queria ter o olhar feminino, queria uma pessoa de teatro, que olhasse para mim e me visse. E foi exatamente o que a Chris fez. Ela é uma pessoa de teatro, uma grande atriz, e tem esse universo que eu queria mostrar. Ela me olhava e me via”, explica a intérprete.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário será publicado após análise.
Obrigado!