quinta-feira, 16 de junho de 2016

Aldir Blanc 70 Anos – Bom de se Ver, Bom de se Aldir – Show que homenageia Aldir Blanc chega ao CCBB Rio



Considerado um dos maiores letristas da MPB, Aldir Blanc completa 70 anos em 2016. Para homenageá-lo, o projeto apresenta João Bosco, Zé Renato e Leila Pinheiro em três shows inéditos, ilustrados com projeções de fotos, textos e depoimentos

Os 70 anos de Aldir Blanc vão chegar em forma de musical, no Rio de Janeiro. “Aldir Blanc 70 Anos – Bom de se Ver, Bom de se Aldir” estreia nesta quinta-feira, com apresentações de João Bosco, Zé Renato e Leila Pinheiro, no CCBB – e com um toque de Chico Buarque. É que é de sua autoria o texto “Aldir Blanc é uma glória das letras cariocas. Bom de se ler e de se ouvir, bom de se esbaldar de rir, bom de se Aldir”, que inspirou o título desta série musical.

Além dos shows, o musical conta ainda com projeções de fotos, depoimentos em vídeo e trechos de letras recitados em off por Vera Mello, grande intérprete de seus textos.

Grande parceiro de Aldir, João Bosco – que também completa 70 anos no dia 13 de julho –, abre os trabalhos com o show de voz e violão “Compatibilidade de gênios – Aldir Blanc e João Bosco”. O roteiro assinado por ele compõe, pela primeira vez, um show dedicado só à obra feita a quatro mãos pelos dois. Entre os sucessos reunidos,“O Bêbado e a Equilibrista”, um dos símbolos da luta contra a ditadura na voz de Elis Regina, e ainda “Incompatibilidade de Gênios”, “Linha de Passe”, “Bala com Bala” e “O Mestre Sala dos Mares”.

No repertório, “O Bêbado e a Equilibrista”, “Incompatibilidade de Gênios”, “Resposta ao Tempo”, “Saudades da Guanabara”, “Querido Diário”, “Miss Suéter” e “À Nível de”.

Serviço:

Aldir Blanc 70 anos – “Bom de Se Ouvir, Bom de se Aldir”

  • Onde: CCBB Rio – Teatro 1 - Rua Primeiro de Março, 66 – Centro; 
  • Quando: 16 de junho, quinta: João Bosco “Compatibilidade de gênios”
        17 de junho, sexta: Zé Renato “A poesia com muitas notas – seus                  ilustres parceiros”
        18 de junho, sábado: Leila Pinheiro “Nas trilhas do coração – a                       sensibilidade do letrista e escritor”
  • Horário: 19h

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário será publicado após análise.
Obrigado!