sexta-feira, 29 de abril de 2016

Gabriela Montero toca com a Osesp e não poupa críticas aos projetos do seu país no campo musical

A Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo (Osesp) e sua regente titularMarin Alsop recebem, na última semana de abril, pela primeira vez, a pianista venezuelana Gabriela Montero como solista convidada

Ontem, 28 de abril (quinta-feira), a convidada participou de um ensaio aberto, às 10h, na Sala São Paulo, com ingressos a R$ 10. Os concertos propriamente ditos ocorreram na quinta e na sexta (29), às 21h, e amanhã, sábado (30 de abril), às 16h30. 


Os ingressos custam de R$ 42 a 194, com meia-entrada.Reconhecida por sua expressividade e o gosto pela improvisação, Gabriela é também compositora, premiada com o Grammy Latino 2015 pelo álbum que inclui obras de Rachmaninoff e de sua autoria (junto à YOA Orchestra of the Americas), além de ser ativista pelos direitos humanos.

A Osesp abre o programa com Kabbalah, Op. 96, de Marlos Nobre, peça estreada em 2004, no 35º Festival Internacional de Inverno de Campos de Jordão, sobre a qual o próprio compositor comenta: “Trabalhei os processos de composição com a numerologia e as letras judaicas da Cabala em duplo sentido: o consciente e o inconsciente, isto é, deixando que o cérebro encontrasse caminhos não previsíveis dentro dos esquemas.”

Osesp & Gabriela

Em seguida, Gabriela se junta à orquestra para interpretar o Concerto para piano em lá menor, Op. 16, de Edvard Grieg, peça extremamente virtuosística e com belíssimas melodias, que demonstram a clara influência de R. Schumann sobre a obra do compositor norueguês.

Na segunda parte, a Orquestra executa o majestoso Prelúdio das Bachianas Brasileiras n. 4, de Heitor Villa-Lobos, um dos maiores sucessos do compositor brasileiro.

Ao final, a Osesp toca as Danças Sinfônicas, Op. 45, de Serguei Rachmaninoff, peça de orquestração brilhante e refinado virtuosismo técnico. Nas palavras do pianista e compositor André Mehmari, em texto especial para a Revista Osesp de abril, “a suíte de Danças Sinfônicas, escrita poucos anos depois da arrepiante Sinfonia n. 3, é uma síntese de tudo o que mais amamos na música russa: o vigor e a lírica sempre pintada em cores de contraste extremo.”

A parceria entre orquestra e pianista será renovada em agosto, mas em solo europeu. Convidada a participar de três festivais de música no Velho Continente, a Osesp terá Montero como sua solista em duas oportunidades (BBC Proms, Londres; e Festival de Lucerna). O repertório dos concertos na Sala São Paulo será parte do que o público europeu verá daqui quatro meses.

SERVIÇO:


Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo

Gabriela Montero, piano

Marin Alsop, regência

Concertos: 30 de abril, sábado, às 16h30

Ingressos: R$ 42 a R$ 194

Sala São Paulo (Praça Júlio Prestes, 16 – São Paulo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário será publicado após análise.
Obrigado!