Construção - Reforma - Manutenção

Construção - Reforma - Manutenção
Clientes encantados é a nossa meta!

terça-feira, 8 de março de 2016

Uma das mais laureadas do planeta, a Filarmônica de Viena abre temporada 2016 da Cultura Artística

A Filarmônica de Viena foi confirmada nesta quinta-feira como a atração que abre a temporada 2016 da Cultura Artística. Serão duas apresentações, nos dias 8 e 9 de março, na Sala São Paulo, no centro da cidade

Uma das mais reverenciadas orquestras do mundo, a Filarmônica de Viena faz a abertura da Temporada 2016 da Cultura Artística. A orquestra se apresenta na Sala São Paulo sob regência do carismático maestro russo Valery Gergiev, titular do Teatro Mariinsky, de São Petersburgo, e da Sinfônica de Londres, que vem ao Brasil pela primeira vez. A temporada terá no total dez atrações, entre os meses de março e novembro.

Marcada, como de hábito, pela alta qualidade artística e pela variedade, a temporada é constituída de dez atrações internacionais, entre março e novembro. Grandes orquestras, grupos de câmara e virtuoses instrumentais sobem ao palco da Sala São Paulo, que recebe nomes como o pianista Leif Ove Andsnes, os regentes Antonio Pappano e Kent Nagano, a Orquestra Tonhalle e os dois brasileiros de maior destaque no cenário internacional de concertos: Nelson Freire (piano) e Antonio Meneses (violoncelo).

Em seguida às apresentações da Filarmônica de Viena com Gergiev, a temporada traz outra orquestra europeia de relevo, dirigida por um regente de igual prestígio: o britânico Sir Antonio Pappano vem ao país em maio com a Academia Nacional de Santa Cecilia, sinfônica romana de que é diretor musical (Pappano também dirige a Royal Opera House, Covent Garden, de Londres). A solista é um talento pianístico emergente, a californiana Beatrice Rana, 22.

Abaixo, a programação completa.

8 e 9 de março – Orquestra Filarmônica de Viena; Valery Gergiev, regente

7 e 8 de maio – Orquestra da Academia Nacional de Santa Cecília; Sir Antonio Pappano, regente; Beatrice Rana, piano

17 e 18 de maio – Quarteto Ebène

4 e 5 de junho – Jean-Guihen Queyras, violoncelo

18 e 19 de junho – Jerusalem Festival Chamber Ensemble; Elena Bashkirova, piano

23 e 24 de agosto – Leif Ove Andsnes, piano

10 e 11 de setembro – Trondheim Soloists; Oyvind Gimse, direção artística; Tine Thing Helseth, trompete

26 e 27 de setembro – Orquestra Filarmônica de Hamburgo; Kent Nagano, regente; Gautier apuçon, violoncelo; Mihoko Fujimura, mezzo-soprano

16 e 18 de outubro – Orquestra Tonhalle de Zurique; Lionel Bringuier, regente; Nelson Freire, piano

7 e 8 novembro – Orquestra Gulbenkian; Lawrence Foster, regente; Antonio Meneses, violoncelo

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário será publicado após análise.
Obrigado!