Construção - Reforma - Manutenção

Construção - Reforma - Manutenção
Clientes encantados é a nossa meta!

quinta-feira, 11 de fevereiro de 2016

Livro “Minha Luta”, o manifesto nazista de Adolf Hitler, teve a venda proibida no estado o Rio de Janeiro



Por decisão judicial o livro “Minha Luta”, tido como o manifesto nazista de Adolf Hitler, teve a venda proibida no Rio. Juiz justificou a decisão: “obra tem o condão de violar a lei penal, pois fomenta a prática nefasta da intolerância a parcela determinável das pessoas humanas”
Conforme determinação do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, que acatou o pedido do Ministério Público Estado (MPE), foram recolhidos as edições de “Minha Luta”, o manifesto nazista de Adolf Hitler e ficam proibidas não só a venda da obra, mas também sua exposição e divulgação.
O pedido do MPE foi motivado por uma notícia-crime dos advogados Ary Bergher, Raphael Mattos e João Bernardo Kappen. O trio adquiriu um exemplar do e-book no site da Saraiva e fez uma denúncia ao Ministério Público, dizendo que a obra dissemina o racismo.
Em sua decisão, o juiz argumentou que o livro de Hitler “tem o condão de violar a lei penal, pois fomenta a prática nefasta da intolerância a parcela determinável das pessoas humanas”.

Recusa das livrarias

As maiores livrarias do Brasil (Saraiva, Cultura, Travessa e da Vila) decidiram não vender em suas lojas físicas e virtuais a edição impressa do livro, lançado pela editora Centauro e disponível no mercado desde o dia 4 de janeiro.

Desde o dia 1º de janeiro, o manifesto nazista está em domínio público, o que iniciou um grande debate ético sobre sua publicação. A obra, cujos direitos pertenciam ao estado alemão da Baviera, não era publicada desde 1945. Na semana passada, escritores brasileiros já haviam lançado um boicote às edições brasileiras da obra.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário será publicado após análise.
Obrigado!