Construção - Reforma - Manutenção

Construção - Reforma - Manutenção
Clientes encantados é a nossa meta!

domingo, 21 de fevereiro de 2016

Joana D'arc | A vida da heroína francesa inclui realizações, condenação e morte na fogueira, canonização e ainda uma suposta profecia



A saga da heroína francesa intriga historiadores e curiosos há tempos, afinal, sem qualquer treinamento militar, Joana d’Arc reverteu quase um século de derrotas francesas em apenas um ano

Quando Joana d’Arc tinha apenas oito anos de idade, a rainha Isabel da Baviera assinou um contrato com a Inglaterra, no qual basicamente entregava o trono francês ao rei inglês. 
Desesperados, os franceses se apegavam cada vez mais à profecia de que uma mulher salvaria o país. Ou seja: nessa época as pessoas já achavam que uma figura feminina tiraria a França do sufoco.A bravura de Joana d’Arc não é novidade, mas muitas pessoas ainda não sabem que, antes mesmo de ela se tornar uma grande guerreira, os franceses já esperavam por uma salvadora, cuja chegada teria sido anunciada em uma profecia bizarra.

E aí a coisa fica estranha: a tal profecia, aparentemente, foi feita por ninguém menos que Mago Merlin, aquele da lenda do rei Artur. Por mais bizarro que isso soe e que realmente seja, a ligação do Mago aparece no julgamento de Joana d’Arc e em outros documentos históricos da época – parece realmente que todos acreditavam na tal previsão. A única pessoa a negar que Joana d’Arc era a mulher da profecia era sabe quem? A própria Joana.

Trajetória


A história da vida desta heroína francesa é marcada por fatos trágicos. Quando era criança, presenciou o assassinato de membros de sua família por soldados ingleses que invadiram a vila em que morava. Com 13 anos de idade, começou a ter visões e receber mensagens, que ela dizia ser dos santos Miguel, Catarina e Margarida. Nestas mensagens, ela era orientada a entrar para o exército francês e ajudar seu reino na guerra contra a Inglaterra.

Motivada pelas mensagens, cortou o cabelo bem curto, vestiu-se de homem e começou a fazer treinamentos militares. Foi aceita no exército francês, chegando a comandar tropas. Suas vitórias importantes e o reconhecimento que ganhou do rei Carlos VII despertaram a inveja em outros líderes militares da França. Estes começaram a conspirar e diminuíram o apoio de Joana D’arc.

Em 1430, durante uma batalha em Paris, foi ferida e capturada pelos borgonheses que a venderam para os ingleses. Foi acusada de praticar feitiçaria, em função de suas visões, e condenada a morte na fogueira. Foi queimada viva na cidade de Rouen, no ano de 1431.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário será publicado após análise.
Obrigado!