Construção - Reforma - Manutenção

Construção - Reforma - Manutenção
Clientes encantados é a nossa meta!

segunda-feira, 11 de janeiro de 2016

“My Sweet Lord”: a obra maior de George Harrison que gerou um dos mais belos clipes da música pop

Resultado de imagem para my sweet lord -clipe eric clapton
Entre os integrantes dos Beatles, George sempre foi o maior fã de Bob Dylan, tanto que, quando Dylan lançava um novo trabalho, era George quem o mostrava aos companheiros de banda

Enquanto Dylan se recuperava de um acidente de motocicleta, gravando com o The Band em uma fazenda em Woodstock, George apareceu para visitá-lo, e desde então se tornaram amigos muito próximos. Chegaram a passar um final de semana gravando músicas juntos em 1969, e desse encontro surgiu I’d Have You Anytime.

A faixa 2 é My Sweet Lord, o maior sucesso do disco e de toda a carreira solo de George Harrison. Um ode a Hindu God Krishna, um mantra em louvor a Deus, My Sweet Lord estourou nas paradas do mundo todo. Pouco tempo depois, George foi acionado pela justiça como réu em uma acusação de plágio, pois My Sweet Lord era incrivelmente semelhantes a He’s So Fine, sucesso do The Chiffons em 1963. 

Harrison argumentou no tribunal que teve a centelha para My Sweet Lord após ouvir a famosa canção Oh Happy Day nas vozes do The Edwin Hawkins Singers, mas foi condenado pelo plágio a ceder parte dos royalties das vendas de All Things Must Pass aos Chiffons. Alguns anos mais tarde, George compôs This Song, uma música que debochava do julgamento, com um videoclipe que simulava um tribunal. Vale lembrar que, aproveitando a publicidade do caso, os Chiffons também gravaram My Sweet Lord.

Clipe histórico


A canção My Sweet Lord, que se tornou um ícone pop, gerou vídeo onde a canção é executada por um grupo de excelentes músicos, todos amigos de George, num concerto em sua homenagem, dois anos após sua morte. Vejam o quilate dos artistas que participaram da gravação:

Na guitarra acústica, Eric Clapton
Na guitarra elétrica, o filho de George Harrison (a cara do pai)
Ao piano, ninguém menos que Paul McCartney
Na primeira bateria, Ringo Star
Na segunda bateria, Phill Collins
Na segunda guitarra elétrica, Tom Petty
Ao órgão e interpretando a primeira voz o incrí­vel Billy Preston, conhecido como o quinto Beatle, que tocou piano e órgão em todas as gravações do grupo. 

Entre as vocalistas do coro está Linda Eastman, esposa de Paul McCartney. Também estavam presentes nesse concerto: Bob Dylan, Ravi Shankar, Jethro Tull e um número enorme de amigos e colegas dos Beatles, assim como todo grupo 'The Cream' de Eric Clapton.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário será publicado após análise.
Obrigado!