sábado, 19 de dezembro de 2015

'A esperança equilibrista' |Documentário mostra o duelo permanente de Betino contra a injustiça e a morte




Considerado por muitos com o verdadeiro herói brasileiro, Betinho ganha no documentário 'A esperança equilibrista' um resumo da sua luta que o tornou um exemplo de vida
 


De posse do farto material sobre a vida e a obra de Betinho, o documentarista Victor Lopes poderia apelar para vários lados para dar a sua visão sobre a história de Betinho, mas preferiu se concentrar no homem.

Depois de exibido no Festival do Rio (levou o prêmio de melhor filme pelo voto popular) e na Mostra de São Paulo, Betinho – A esperança equilibrista já estreou no circuito comercial.

A narrativa tem início ao som de O bêbado e a equilibrista (João Bosco e Aldir Blanc) cantada por Fernando Henrique Cardoso, Luiz Inácio Lula da Silva, Leonardo Boff e Frei Betto, além de amigos e familiares no velório de Betinho. “Quando comecei o projeto, já sabia que partiria da morte, pois ele sempre manteve uma relação firme com ela. Quis evitar a pieguice e o melodrama, pois a própria vida dele me encantou”, afirma Lopes.

Se o cineasta demorou 11 anos para concluir seu documentário mais recente, Serra Pelada, a lenda da montanha de ouro (2013), A esperança equilibrista... levou apenas um ano.

Verdadeiro herói
O sociólogo e ativista Herbert de Souza, o Betinho, já nasceu duelando com a morte. Portador de hemofilia, doença hereditária que provoca hemorragias prolongadas por traumatismos mínimos, Betinho desde muito jovem enfrentou a tuberculose e se iniciou na militância política que o levou à clandestinidade com o Golpe Militar. Em 1972, exila-se no Chile e depois Canadá. 

Homenageado na letra de `O Bêbado e a Equilibrista´, o irmão do cartunista Henfil se torna símbolo da Anistia e volta ao Brasil onde funda o IBASE, instituto destinado a pesquisar ações governamentais. Nos anos 80, é contaminado pelo vírus da AIDS e perde os dois irmãos para a doença. A partir daí, aprofunda a sua militância e influência no Brasil dedicando-se ao combate à AIDS, aos direitos das crianças e adolescentes e ao Movimento Pela Ética na Política. Funda a Ação da Cidadania e inicia uma campanha contra a fome, que mobiliza milhões de brasileiros até a sua morte em 1997.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário será publicado após análise.
Obrigado!