sábado, 14 de novembro de 2015

Zé do Caixão | Matheus Nachtergaele será Zé do Caixão em minissérie do canal fechado Space



Após problemas de saúde, José Mojica Marins ganha dois presentes além da produção para a TV: uma maratona pelo 50º aniversário de seu primeiro clássico e uma loja virtual on-line
Dois grandes obstáculos quase impediram Matheus Nachtergaele de estrelar a minissérie Zé do Caixão. O primeiro foi resolvido com a liberação ator, que é contratado da Globo, para trabalhar na produção. O segundo foi substituir o nome que José Mojica Marins achava mais adequado ao papel. "Eu só queria revelar ao Matheus que ele não foi a primeira opção do Mojica. 

A primeira vez em que falamos sobre um filme, era o Mel Gibson". A informação vem de fonte segura, André Barcinski, autor juntamente com Ivan Finotti de Maldito: A Vida e o Cinema de José Mojica Marins, o Zé do Caixão, biografia do cineasta, roteirista e ator José Mojica Marins e base para o roteiro da minissérie que estreia nessa cabalística sexta-feira 13 de novembro, às 22h30, no Space.

Mel "Jibson"

Escalar Mel Gibson para sua própria biografia, ou "Jibson" na pronúncia de Mojica cheia de "erres" e "eles" marcados e assassinatos da gramática, é apenas uma amostra da forma grandiosa de pensar de Mojica, muito maior do que os meios disponíveis, para que suas ideias se tornassem realidade. Produzida pela Contente e com direção de Vítor Mafra, a minissérie recupera a história de Mojica como cineasta, começando com a produção do faroeste A Sina do Aventureiro - parte de sua carreira que foi encoberta por sua maior criação, Zé do Caixão, personagem que "habita nossos pesadelos profundos", como definiu Nachtergaele na coletiva que seguiu à exibição dos dois primeiros episódios do programa.

A produção é também a história das pessoas que acompanharam Mojica que, entre outros talentos, possui também o de liderar, mesmo que seja rumo ao abismo, poder confirmado por Barcinski. "Ele tem ideias das mais malucas e consegue convencer 200 outras pessoas de que aquela ideia é a melhor coisa do mundo e que vai dar certo". 

Na minissérie, esse grupo é formado por Mário Lima (Felipe Solari), produtor e ator falecido em 2014, amigo e assistente de tudo para tudo; o diretor de fotografia Atilli (Antonio Saboia), único a enfrentar as ideias de Mojica por conhecer mais de cinema do que o chefe; e Dirce (Maria Helena Chira), par profissional e amoroso que reúne características de várias mulheres importantes na vida de Mojica. 

Vida que inclui "o auge artístico e o auge da vendição pop de um artista" lembrou Nachtergale que, além do livro que inspirou a série e outros sobre seu personagem, assistiu a todos os filmes de Mojica em busca de informações, apontando À Meia Noite Levarei Sua Alma, Esta Noite Encarnarei no Seu Cadáver e O Ritual dos Sádicos como seus favoritos.

Referencia: Omelete.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário será publicado após análise.
Obrigado!