sexta-feira, 20 de novembro de 2015

Espetáculo teatral que promete emocionar os espectadores promove inclusão cultural de crianças surdas




O público de diversas idades poderá se divertir e, ao mesmo tempo, se emocionar com o espetáculo infantil “De Íris ao Arco-íris”, de Recife (PE), nos dias 27 e 28 de novembro. A peça integra o projeto "No Rastro das Sete Cores: De Íris ao Arco Íris" que inclui também a realização da oficina para crianças surdas "Brincando com Sombras"

Um público especial de quatro cidades dos estados do Rio de Janeiro e de São Paulo, formado por crianças surdas, vai assistir gratuitamente, este mês, a um espetáculo concebido inicialmente por estudantes de Artes Cênicas da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), agora profissionais de teatro, com a finalidade de inclusão de crianças com deficiência auditiva.

O começo de tudo foi um convite do professor da UFPE, Marco Camarotti, para que seus alunos participassem de um grupo de pesquisa sobre o universo da criança. Ao final do processo, ele desafiou os estudantes a montar quatro pequenos espetáculos voltados para crianças com deficiências auditiva, visual, mental e crianças hospitalizadas.

Adaptação

A produção é uma adaptação do conto de fadas homônimo escrito por Jorge de Paula, que também assina a direção da encenação, e conta a lúdica história da lagarta Íris, que faz de tudo para chegar ao reino encantado. Certo dia, ao se transformar em uma borboleta de cores exuberantes, Íris aparece de surpresa na festa de aniversário do rei do Jardim Sereno de Manhãzinha, Muito Calor à Tardinha e, por não se submeter aos caprichos desse truculento soberano, é expulsa do jardim. Mesmo assim, ela não desistirá de chegar ao reino que tanto deseja.

A encenação de Jorge de Paula foi desenvolvida para que crianças surdas também possam fruir do espetáculo teatral. A peça não possui falas e se caracteriza como teatro de sombras e bonecos.

O universo das crianças, cotidianamente estimuladas por desenhos animados e histórias em quadrinhos, foi a inspiração do artista gráfico pernambucano Luciano Félix, responsável por desenvolver as silhuetas utilizadas na encenação. A obra é uma criação coletiva que dá voz à inquietação artística e pessoal de jovens criadores, graduados em Artes Cênicas pela Universidade Federal de Pernambuco - UFPE, que motivados pelo interesse em investigar o Teatro para Infância e Juventude e o Teatro de Formas Animadas, se juntaram a fim de pesquisar estas linguagens e construir uma encenação que tem como público alvo crianças surdas.

Este projeto foi contemplado pelo patrocínio dos Correios e o incentivo cultural do Governo Estado de Pernambuco (Funcultura-PE). A direção de produção da turnê é da Decanter Articulações Culturais.

Serviço

ESPETÁCULO
Dia 27/11, às 16h e 28/11, às 17h30
Onde: Teatro do Sesc Santos
Endereço: Rua Conselheiro Ribas, 136, Aparecida. Santos. Telefone para contato: (13) 3278-9800

OFICINA
Dia 28/11 - Oficina Brincando com Sombras, das 11h às 14h.
Onde: Sesc Santos

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário será publicado após análise.
Obrigado!