terça-feira, 13 de outubro de 2015

Bom Jesus da Lapa, a ‘Capital Baiana da Fé’, servirá de cenário para “Velho Chico” a nova novela da Globo





Depois de rotundos fracassos de novelas urbanas “com uma carreta de vilões e um fusquinha de heróis”, tudo isso capitaneado por elencos formados de atores com pouquíssima capacidade interpretativa, a outrora ‘Vênus Platinada” busca nos folhetins com predominância rural retomar um terreno perdido até para desenho animado
É quase uma unanimidade entre os telespectadores de que a história da novela na TV divide-se em duas fases: antes e depois de 'Pantanal'. Com sua trama muito bem montada por Benedito Rui Barbosa, aliada a cenários deslumbrantes e uma boa safra de jovens atores entremeada por outros com maior experiência, o folhetim da extinta TV Manchete marcou época na história televisiva nacional. Não é à toa que ela detêm o recorde de reexibições, inclusive em outros canais, após a emissora do Grupo Bloch ter fechado as suas portas.

A Globo bem que tentou um plágio de Pantanal com “O Rei do Gado”, mas apesar do esforço da dupla Antonio Fagundes & Stenio Garcia, ela sequer ameaçou o reinado da lendária novela rodada no Pantanal Mato-grossense.

História interiorana


Após o fiasco experimentado pelas últimas tramas do horário da 21 horas, sempre ambientadas no eixo Rio – São Paulo, a Globo acena com outra aventura interiorana e acaba de anunciar “Velho Chico” como a próxima novela do chamado ‘horário nobre’.

A sinopse da novela já foi entregue para a emissora, com trama prevista para três fases: a primeira na década de 1970, a segunda na década de 1980 e a terceira será ambientada nos dias atuais. O personagem de Antônio Fagundes será o grande destaque da trama. Ele herdou o “poder” de seu pai, e com o tempo acabou corrompido pela política, mostrando um carcinoma que corrói a história recente do país. Tema mais atual, impossível.

Ainda explorando um tema palpitante, o personagem de Fagundes terá dois filhos na fase atual. Um jovem será universitário e lutará contra a transposição do Velho Chico e pela sua recuperação e preservação. Já a sua filha se apaixonará por um de seus rivais, formando então a velha história do amor proibido que sempre deu certo nas telenovelas. Tema mais batido, impossível.

“Capital Baiana da Fé” como cenário


“Velho Chico”, que é de autoria de Benedito Ruy Barbosa e tem previsão de estreia para março de 2016, será ambientada na fictícia Grotas, vizinha à cidade de Bom Jesus da Lapa. Já em meados de 2012 circulou intensamente a notícia de que o autor Benedito Rui Barbosa iria colocar em prática a produção de ‘Velho Chico’ e que Bom Jesus da Lapa seria a base para as gravações da novela, mas o projeto foi vetado pela Globo sob alegação de que a história era centrada em um contexto excessivamente político e, portanto, deveria ser revisado talvez para uma outra oportunidade de exibição.

Depois de muitas idas e vindas, boatos e muita espera, finalmente vai acontecer esse fato que é uma marco histórico para a cidade: uma novela em Bom Jesus da Lapa, Capital Baiana da Fé. Em março de 2015 os autores estiveram em Bom Jesus da Lapa participando de uma reunião na Câmara Consultiva do Médio São Francisco (CBHSF), para mostrar a sinopse da novela às pessoas ali presentes e colher informações.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário será publicado após análise.
Obrigado!