Construção - Reforma - Manutenção

Construção - Reforma - Manutenção
Clientes encantados é a nossa meta!

domingo, 13 de setembro de 2015

Neste ano, comemoramos as sete décadas do doce mais popular do Brasil: o “brigadeiro”





Nesta semana estão sendo comemorados os 70 anos do brigadeiro, aquele docinho famoso nas festas de criança e que ao longo desses anos foi se aperfeiçoando em gostos e sabores, para ficar mais delicioso ainda
Uns gostam dele quentinho; panela de um lado e colher empunhada à espera de umas boas mastigadas. Outros preferem enrolar bolinha por bolinha, depois passá-las no granulado achocolatado, servir em forminhas e sentir o prazer de abocanhar tanta felicidade num doce menor que a palma da mão de uma criança. 

Como é que pode uma trufinha feita com leite condensado, manteiga e chocolate ser capaz de melhorar o humor de alguém com o coração partido, alegrar as noites de cinema em casa com os amigos e curar até TPM?

Os desafetos que nos perdoem, mas o brigadeiro é nosso e ninguém ouse falar mal. O brigadeiro é um doce totalmente brasileiro e conta a história que ele ganhou esse nome nas eleições de 1945, há exatos 70 anos. A história vem cheia de detalhes engraçados, como muitas lendas populares, e cada um acredita no que quiser. 

A mais contada é que o dito cujo foi batizado em homenagem ao brigadeiro Eduardo Gomes, que se candidatou à presidência do Brasil no fim dos anos 40. Para ajudar na campanha eleitoral, as mulheres que o apoiavam criaram um doce feito à base de leite, ovos, manteiga, açúcar e chocolate. O sucesso foi tanto que as festas da campanha eram regadas ao “docinho do brigadeiro” que, mais tarde, seria feito com leite condensado.

A iguaria ficou tão conhecida que ganha até hoje destaque nas mesas dos brasileiros. Para quem é fã do da iguaria, tem à disposição mais de 15 sabores de brigadeiros, que vão do Tradicional ao Toffee, passando por Pistache, Paçoca, Amarula, Ovomaltine, Café, Surpresa, Bicho do Pé, Coco, Nozes Branco, Amargo Crocante, Avelã, Branco, Marzipan, Nozes ao Leite, Cachaça, Amargo, Brigadeiros de Copinho... Depende apenas da imaginação do profissional doceiro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário será publicado após análise.
Obrigado!