Construção - Reforma - Manutenção

Construção - Reforma - Manutenção
Clientes encantados é a nossa meta!

sábado, 5 de setembro de 2015

Coleção de meteoritos do Museu Nacional RJ em exposição permanente





A exposição Meteoritos – da Gênese ao Apocalipse, aberta no final da tarde do último dia 3 no Museu Nacional, na Quinta da Boa Vista, zona norte do RJ reúne peças do próprio acervo do museu e apresenta desde fragmentos extraterrestres até a extinção de espécies como os dinossauros


O museu é detentor da maior coleção de meteoritos do país, com 62 peças. “O mais famoso é o Bendegó, encontrado no sertão da Bahia no século 18. Desde 1888 ele integra o acervo do museu. Já foi o maior do mundo, mas hoje ocupa a 16ª posição”, disse Elizabeth Zucolotto, curadora da exposição.

De maneira bem didática, a exposição procura explicar não só o que são os meteoritos mas, também, como eles influenciaram na formação do Sistema Solar e na origem da vida. O caráter mitológico dessas pedras que caíram do céu, foi associado aos deuses e adorado como divindades e objetos sagrados, a exemplo da Kaaba dos muçulmanos, também é destacado na mostra.

A exposição coincide com o 6º Encontro Internacional de Meteoritos e Vulcões, também aberto nesta quinta-feira no museu. O evento reúne especialistas nacionais e internacionais da área, entre eles o pesquisador Klaus Keil, da Universidade do Havaí (EUA), considerado um dos maiores cientistas no estudo da meteorítica. As palestras do encontro prosseguem amanhã (4) no Instituto de Geociência da UFRJ, no campi da Ilha do Fundão.

Preço simbólico

Exposição permanente, Meteoritos – da Gênese ao Apocalipse pode ser visitada de terça-feira a domingo, das 10h às 17h, e nas segundas-feiras, das 12h às 17h. Os ingressos custam R$ 6, a inteira, e R$ 3, a meia. Crianças de até 5 anos e portadores de necessidades especiais têm gratuidade.

O Museu Nacional fica na Quinta da Boa Vista, no bairro de São Cristóvão, zona norte do Rio.

ALGUNS DADOS BÁSICOS SOBRE METEORITOS: 

  • Pedras de raio ou couriscos não são meteoritos: As pedras em formatos pontudos que, segundo dizem, aparecem depois de um raio atingir o solo não são meteoritos e sim artefatos indígenas. 
  • Meteoritos não são pedras pretas: Eles são escuros apenas por fora com uma fina película chamada de crosta de fusão. Por isso é muito importante que se veja o interior da pedra. 
  • Meteoritos metálicos não são cor de grafite : Os meteoritos metálicos por dentro apresentam cor de aço e não cor de grafite ou avermelhados como ferrugem. 
  • Meteoritos são atraídos por ímãs: Praticamente quase todos os meteoritos são atraídos por ímã, mas não são magnéticos. Portanto se tua pedra não for atraída por ímã a não ser que tenha sido vista cair e apresente uma crosta de fusão não é meteorito. 
  • Nem toda pedra que é atraída por ímã é meteorito : Existem muitos minérios e pedras terrestres que são atraídas por ímã, um exemplo é o basalto que é uma rocha terrestre preta e pesada que é atraída por ímã. Portanto pedras pretas por dentro não são meteoritos. 
  • Meteoritos são pesados : Os meteoritos são em geral um pouco ou muito mais pesados que as rochas terrestres de mesmo tamanho. 
  • Meteoritos não são radioativos : Apesar de ficarem expostos por milhões de anos aos raios cósmicos os meteoritos não existe o perigo de serem radioativos. 
  • Meteoritos não são pedras bonitas: Se você encontrou uma pedra bonita e diferente mas que não possui uma fina crosta de fusão por fora, ela provavelmente não será um meteorito 
  • Pedras arredondadas e polidas não são meteoritos: Os meteoritos apresentam superfície áspera e com depressões nunca lisas, redondas e polidas como pedras de rio. 
  • Meteoritos não são furadinhos: Apesar de apresentarem sulcos na superfície por dentro eles não são cheio de furinhos como uma esponja.

2 comentários:

  1. O CORRETO SERIA RESGATAR PARA O MUSEU DO ESTADO DA BAHIA.

    ResponderExcluir
  2. O CORRETO SERIA RESGATAR PARA O MUSEU DO ESTADO DA BAHIA.

    ResponderExcluir

Seu comentário será publicado após análise.
Obrigado!