Construção - Reforma - Manutenção

Construção - Reforma - Manutenção
Clientes encantados é a nossa meta!

terça-feira, 22 de setembro de 2015

As belezas da Namíbia atraem cada vez mais viajantes que querem fugir do binômio Europa/América


Resultado de imagem para parque nacional etosha namibia



Deixe-se encantar por uma expedição pela Namíbia, o país encaixado entre Angola e a África do Sul, conhecido pelos seus parques naturais e por paisagens tão inóspitas como inesquecíveis e roteiros de viagem com passagem por Windhoek, deserto do Namibe, Costa dos Esqueletos, parque Etosha e as tribos Himba 


Situada no sudeste da África, a Namíbia tem o Oceano Atlântico ao seu oeste e faz divisão com os países de Angola, Botswana, Zimbabwe e África do Sul. O idioma oficial é o inglês, mas também se fala o Africâner. Grande parte da Namíbia é composta por desertos, entre eles o grande e árido Deserto Kalahari, ou Deserto Costeiro, um dos mais antigos do mundo e uma fonte extremamente rica em diamantes, que faz da Namíbia um dos maiores produtores da pedra preciosa do mundo.

Em que outro lugar do planeta você poder ver com os seus próprios olhos, no Parque Etosha, espécies em extinção como o rinoceronte negro, guepardo e impala de face, ou visitar também uma tribo semi-nômade Himba. Com um pouco de sorte, é possível ver o raríssimo elefante do deserto, que anda pelos bancos secos dos rios de Damaraland. Falando em vida marinha, em Walvis Bay, podem-se encontrar golfinhos e leões marinhos.

Apesar dos secos desertos, o litoral da Namíbia é rochoso e pitoresco, e há ainda muitas áreas densamente arborizadas no país, os Bushveld. Existem pacotes que oferecem várias atividades para os amantes da natureza onde é possível aproveitar os passeios para observar os flamingos, baleias, além de curtir diversos esportes.

Com a moeda local (o dólar Namibiano), você poderá adquirir o rico artesanato nativo, como esculturas em madeira, ovos de avestruz decorados e até mesmo gemas preciosas. O continente africano faz parte dos roteiros dos transatlânticos que atracam na Baía de Walvis, palavra derivada de “baleias”, nome atribuído ao grande número desses mamíferos que ocupam a região. Ainda hoje é possível que os visitantes tenham a sorte de ver uma dessas criaturas maravilhosas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário será publicado após análise.
Obrigado!