Construção - Reforma - Manutenção

Construção - Reforma - Manutenção
Clientes encantados é a nossa meta!

terça-feira, 11 de agosto de 2015

O convite foi aceito e Lima Duarte deverá conduzir o “Viola Minha Viola”, da TV Cultura





O programa Som Brasil, criado e apresentado por Rolando Boldrin, foi um marco da televisão brasileira e uma das raríssimas vezes em que a Rede Globo dedicou um espaço à cultura nacional. Em 1984, insatisfeito com o horário em que a atração era exibida e com as várias modificações impostas pela direção da emissora, Boldrin deixou o programa que passou a ser apresentado pelo ator Lima Duarte

Claro que o mineiro Lima Duarte tinha alguma identidade com a proposta do programa dominical, mas passava longe do talento de Rolando Boldrin, com os seus ‘causos’, suas piadas de bom gosto e com a incomparável vocação para a declamação. 

Ainda assim, o som Brasil ainda teve uma sobrevida e passou a mostrar nuances típicas da cultura regional como festas, comidas, artesanatos e outras atrações do universo interiorano. O apresentador também contava histórias contidas nas obras de escritores consagrados como Guimarães Rosa e outros autores cujo estilo era compatível com a proposta do repaginado programa.

Recentemente, foi divulgado que Lima Duarte pode voltar aos programas de auditório tendo aceitado o convite da TV Cultura para comandar o “Viola Minha Viola”, tradicional atração do canal que foi apresentada por 35 anos por Inezita Barroso, falecida no último mês de março.

Liberação da Globo

Para ter seu nome confirmado para pilotar o “Viola Minha Viola”, o ator precisa da liberação pela Globo. “Fui convidado. E aceitei. Vou conversar com a Globo nos próximos dias”, afirmou o veterano ator ao jornal “Folha de S. Paulo”. A escolha põe fim à busca por um substituto de Inezita no programa, que chega a marcar 3 pontos de média na Grande São Paulo.

Antes do convite a Lima Duarte outros nomes foram sondados como os cantores Renato Teixeira, Sérgio Reis e Leonildo Sanches, da tradicional dupla caipira Leo Canhoto & Robertinho. A opção por Lima pesou por conta de seu currículo: além de já ter comandado o “Som Brasil” na década de 80, Duarte gosta de contar causos e declamar poemas, característica do semanal. “Vai ser coisa do povão daqui pra frente. Era um programa muito simples, temos que pensar maior”, revelou.

Nada obstante a confirmação do contratado da Globo, o presidente da Fundação Padre Anchieta, que controla a TV Cultura, Marcos Mendonça, afirmou que não estava inteirado das conversas. “O Lima é um artista com apelo, poderia trazer patrocinadores. Não podemos adicionar gastos neste ano. Mas, se viesse com patrocínio, não há por que não”, disse.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário será publicado após análise.
Obrigado!