sexta-feira, 17 de julho de 2015

Você também á apreciador de um bom vinho? Compreenda as sutis diferenças entre enólogo, enófilo e sommelier





O mundo do vinho é tão apaixonante que o número de enólogos, sommeliers e enófilos cresce a cada dia que passa. O entusiasmo é tal que surgem formas de organização de enófilos tais como Associação dos Amigos do Vinho e Confraria do Vinho, entre outras, mas como diferenciar esses três personagens do mundo do vinho? é o que veremos a seguir


Enólogo

No mundo dos vinhos há diversas pessoas que trabalham e apreciam, estudam ou produzem a bebida de Baco. Entre os personagens mais conhecidos estão o enófilo, o enólogo e o sommelier. Mas quem são eles? E quais são as suas funções neste universo maravilhoso e encantador?

Explicando com mais detalhes e começando pelo enólogo. Ele é o “pai da criança”. Este profissional é responsável por todas as decisões sobre a produção do vinho, desde a análise do solo até a melhor técnica para a colheita das uvas.

Também participa de todo o processo pós-colheita, definindo as técnicas de vinificação e o momento de colocar o vinho no mercado. Algumas vezes, atua como vendedor e assume a parte de marketing do produto.

Este especialista normalmente é formando em Agronomia com especialização na área, pois existem poucas faculdades no Brasil que oferecem o bacharelado em Enologia. A Universidade Federal do Pampa, em Dom Pedrito, no Rio Grande do Sul, é uma delas. Oferece aos estudantes disciplinas de base, que incluem botânica, microbiologia e climatologia, e disciplinas práticas como vinificação, marketing de vinhos e análise sensorial.

Sabe aquele profissional que lhe oferece bebidas e fica com a carta de vinhos na mão nos restaurantes? Ele não é um simples garçom, é um sommelier, profissional especializado em bebidas e harmonizações.

Sommelier 

Esse profissional possui o conhecimento sobre vinhos, cervejas e outros tipos de bebidas em restaurantes, bares e lojas do setor. Além disso, o especialista também é responsável por todos os assuntos relacionados, inclusive compra, recebimento e guarda dos vinhos nos estabelecimentos.

Origem do sommelier
Esta profissão surgiu antes do século XVII, na França, com a popularização dos restaurantes em Paris. O responsável por transportar os vinhos tinha a obrigação de provar seu conteúdo antes que fosse servido, para evitar tentativas de envenenamento durante o transporte e, com o passar do tempo, para garantir que o produto era de boa qualidade.

São inúmeras as tarefas sob a responsabilidade deste profissional que, desde agosto de 2011, está com sua atividade regulamentada no Brasil. Entre suas funções principais estão a escolha, a compra, o recebimento, a guarda e a prova do vinho antes que este seja servido ao cliente. Além disso, cuida também da elaboração das cartas do fermentando de uva.

Para ser considerado sommelier não basta apenas a paixão pelo fermentado, é preciso formação e estar sempre atualizado no que diz respeito ao mundo dos vinhos. E para isso, existem cursos profissionalizantes na área da gastronomia para formar os profissionais.
Enófilo

E quem são os enófilos?

Simples, somos todos nós que gostamos da bebida de Baco, que fazemos anotações sobre os vinhos que tomamos ou que frequentamos confrarias e encontros, mas que não temos responsabilidade alguma sobre sua elaboração. Para ser enófilo não é preciso curso profissionalizante, basta gostar e apreciar um bom vinho.

Em resumo, o enólogo é o responsável por toda a produção do vinho. O sommelier possui o conhecimento não só sobre as características do fermentado, mas também sua correta harmonização. Já o enófilo é toda aquela pessoa que apenas aprecia ou estuda sobre a nobre bebida.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário será publicado após análise.
Obrigado!