Construção - Reforma - Manutenção

Construção - Reforma - Manutenção
Clientes encantados é a nossa meta!

domingo, 26 de julho de 2015

Sítio Histórico da Pedra do Reino foi o palco para celebração de missa em homenagem a Ariano Suassuna





Foi celebrada na manhã deste domingo (26) a Missa de Um Ano de Encantamento do Imperador da Pedra do Reino, homenageando Ariano Suassuna, cujo falecimento ocorreu há um ano. A celebração foi feita no Sítio Histórico Pedra do Reino, zona rural de São José do Belmonte, Sertão de Pernambuco
Às 11h, o arcebispo de Olinda e Recife Dom Fernando Saburido celebrou uma missa para o mestre Ariano Suassuna, no Palácio do Campo das Princesas. “Estamos aqui para celebrar a esperança, a ressurreição. A experiência da morte é sempre algo que nos choca, mas que as portas do céu estejam abertas para ele”, disse Saburido.

Durante a missa, Dom Fernando confessou que Ariano contou uma vez que a esposa, Zélia Suassuna, foi o instrumento de Deus responsável para que o dramaturgo se voltasse para a fé. A missa foi finalizada com a versão cantada da Oração de São Francisco e uma carta em verso feita pela Arquidiocese de Olinda e Recife, entregue à viúva de Ariano.

O cantor Claudionor Germano esteve no velório e disse que Suassuna era um sinônimo de amizade e respeito. “É uma saudade muito grande. Estaremos juntos em breve. Espero que não muito em breve”, contou.

O irmão do cantor e artista plástico Abelardo da Hora também esteve no Palácio do Campo das Princesas e ressaltou a importância de Ariano para a cultura brasileira.

A presidenta da Academia Pernambucana de Letras, Fátima Quintas, falou da relevância de Ariano para a literatura nacional. “Ele vem de uma safra de homens ecléticos que contemplam bem a vida social. Tudo isso apoiado na cultura clássica. Ele é um pedaço da Terra Mãe que ele tanto amava”, concluiu a cronista.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário será publicado após análise.
Obrigado!