sexta-feira, 24 de julho de 2015

O homenageado aprovou o documentário "Cauby - Começaria tudo outra vez" e, apesar da crítica torcer o nariz, o filme tem agradado ao público





Documentário que conta a história do cantor Cauby Peixoto, uma figura icônica na música brasileira. Interpretando músicas desde a Bossa Nova até o Rock’n Roll, ele é considerado o maior cantor do Brasil por grandes nomes da música brasileira, como Elis Regina e Agnaldo Rayol

Através de um vasto material de arquivo, a trajetória musical do intérprete de ‘Conceição’ é apresentada em ‘Cauby — Começaria Tudo Outra Vez’. Quem é fã pode cantar junto com o ídolo. Quem não é, consegue entender os altos e baixos de uma carreira de mais de sete décadas. O carisma do personagem é evidente. Mas quem é Cauby além do cantor de visual exótico mostrado no documentário de Nelson Hoineff? 

Sentado à cama, no quarto pequeno de seu apartamento em Higienópolis, São Paulo, Cauby narra descobertas de adolescente junto a outros meninos, que considerava "muito naturais". O choque – que praticamente não tem obtido repercussão – é o que vem a seguir, quando diz que logo deixou de lado "as bobagens de garoto" e começou a "andar direito", relacionando-se com mulheres.

Desde a estreia do documentário Cauby – Começaria Tudo Outra Vez, o longa tem atraído novamente as atenções para o cantor, graças a um trecho específico do filme. A câmera do crítico e cineasta Nelson Hoineff registra aquele que, anuncia-se, é seu primeiro depoimento sobre suas experiências homossexuais.

Pessoas próximas e pesquisadores como o biógrafo Rodrigo Faour na sequência atestam que o intérprete, um dos maiores do país, "reprimiu-se a vida inteira".

– Cauby é muito fechado – descreve Hoineff. – Nas primeiras entrevistas que fizemos, não dizia nada. Não fosse o (também cantor) Agnaldo Timóteo, que conversou com ele e deu algumas pistas para adentrar na sua intimidade, talvez eu tivesse desistido do projeto.

O filme
A trajetória de Cauby começa nos anos 60 e passa por diversas fases que se renovam através da arte, como por exemplo, sua ida para o exterior; a volta ao Brasil; e inúmeras situações que fazem de Cauby um artista cultuado indistintamente por várias gerações. Com um timbre invejável e uma voz impecável, Cauby construiu uma figura estética emblemática e única, interpretando desde samba a MPB, de bossa nova a rock. É considerado o maior cantor do Brasil por artistas como Agnaldo Rayol e Elis Regina.

A trajetória de Cauby começa nos anos 60 e passa por diversas fases que se renovam através da arte, como por exemplo, sua ida para o exterior; a volta ao Brasil; e inúmeras situações que fazem de Cauby um artista cultuado indistintamente por várias gerações. Com um timbre invejável e uma voz impecável, Cauby construiu uma figura estética emblemática e única, interpretando desde samba a MPB, de bossa nova a rock. É considerado o maior cantor do Brasil por artistas como Agnaldo Rayol e Elis Regina.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário será publicado após análise.
Obrigado!