quinta-feira, 4 de junho de 2015

Iniciada hoje, 04, a série de espetáculos Ópera no Mar Morto: 'Tosca' e 'Carmina Burana’, em Israel





O Parque Nacional de Massada, Patrimônio Mundial da Unesco, em Israel, está novamente palco para mais uma edição do Festival de Ópera de Massada. Este ano, “Tosca”, de Giacomo Puccini, e “Carmina Burana”, de Carl Orff, serão apresentadas ao ar livre


A 5ª edi­ção do Fes­ti­val de Ópera de Mas­sada con­tará com as pro­du­ções de “Tosca” de Gia­como Puc­cini, con­du­zida pelo reno­mado maes­tro Daniel Oren, bem com “Car­mina Burana” de Carl Orff, con­du­zida por James Judd. Seguindo o sucesso das pro­du­ções de 2010, 2011, 2012 e 2014, o Fes­ti­val de Ópera de Mas­sada con­quis­tou seu lugar no cir­cuito inter­na­ci­o­nal de verão de ópera ao ar livre e é um grande evento turís­tico e cul­tu­ral em Israel.

O fes­ti­val retorna aos pés da for­ta­leza de Mas­sada, Patrimô­nio Mun­dial da UNESCO situ­ado no ponto mais baixo da Terra no Mar Morto, com a espe­ta­cu­lar pro­du­ção de duas obras-primas. Como nos anos ante­ri­o­res, milha­res de turis­tas são espe­ra­dos para uma expe­ri­ên­cia ines­que­cí­vel em um cená­rio único.

A for­ta­leza de Mas­sada serve como pano de fundo para a ópera, que é ence­nada em um anfi­te­a­tro e a vila da ópera espe­ci­al­mente ergui­dos no chão do deserto. As lím­pi­das noi­tes do deserto, a brisa fresca e des­lum­brante vista pro­me­tem uma ines­que­cí­vel expe­ri­ên­cia para os aman­tes de ópera.

A apre­sen­ta­ção de Tosca em Mas­sada acon­te­cerá as quin­tas, 4 e 11 de junho, e aos sába­dos, 6 e 13 de junho. Tosca será diri­gida por Nico­las Joel, um dos mais expe­ri­en­tes dire­to­res de ópera do mundo. Maes­tro Daniel Oren esco­lheu meti­cu­lo­sa­mente um time de solis­tas inter­na­ci­o­nais e isra­e­len­ses. 

O elenco inter­na­ci­o­nal de solis­tas inclui a soprano búl­gara Svetlana Vas­si­leva como Tosca, o tenor ita­li­ano Fabio Sar­tori em con­junto com o tenor argen­tino Gus­tavo Porta no papel de Cava­ra­dossi, barí­tono ame­ri­cano Scott Hen­dricks em con­junto com o barí­tono russo Ser­gei Mur­zaev como Scar­pia, o ita­li­ano con­tralto Carlo Striuli como Ange­lotti, bem como solistas da Ópera Isra­e­lense Vla­di­mir Braun, Joseph Ari­dan, Oded Reich, Noah Bri­ger entre outros. Além disso, o coral da Ópera Isra­e­lense se apre­sen­tará em con­junto com coral infan­til Moran e a orquestra da ópera – a Orques­tra Sinfô­nica de Israel Rishon Le Zion.

As apre­sen­ta­ções de Car­mina Burana acon­te­ce­rão às sextas-feiras, 5 e 12 de junho em uma pro­du­ção com­ple­ta­mente ence­nada e con­du­zida por James Judd e diri­gida por Michael Zna­ni­eck. A agi­tada cri­a­ção de Carl Off vai assu­mir um cará­ter espe­cial com a par­ti­ci­pa­ção de um elenco de cen­te­nas de can­to­res, músi­cos, dan­ça­ri­nos e ato­res, piro­tec­nia e ilu­mi­na­ção espe­ta­cu­la­res. Os solis­tas incluem o soprano Alla Vasi­le­vitsky, contra-tenor Alon Harari e o barí­tono ita­li­ano Enrico Maria Mara­belli. Tam­bém par­ti­ci­pará o coral da Ópera Isra­e­lense, o coral infan­til Ankor e a orquesta da ópera – a Orques­tra Sinfô­nica de Israel Rishon Le Zion.


Este ano a pro­du­ção do Fes­ti­val de Ópera será o maior e mais com­plexo já rea­li­zado em Israel com o emprego de 2500 pes­soas em con­junto com os 700 par­ti­ci­pan­tes e equipe de operações.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário será publicado após análise.
Obrigado!