segunda-feira, 15 de junho de 2015

Filme argentino “La Patota” premiado na Semana da Crítica de Cannes



 O filme "La Patota" ("Paulina") do argentino Santiago Mitre venceu o Grande Prêmio da Semana da Crítica no Festival de Cannes. "La Patota" recebeu o Grande Prêmio, que dá 10.000 euros à produção, anunciou o júri da mostra, dedicada a descobrir novos talentos

"La Patota" conta a história de "Paulina" - título do filme no mercado europeu -, uma mulher de 28 anos que renuncia a uma brilhante carreira de advogada para trabalhar como professora em uma escola rural pobre. No filme, a protagonista, interpretada por Dolores Fonzi, é vítima de uma situação limite que testa o seu compromisso político e social.

Outro filme sul-americano, o colombiano "La Tierra y la Sombra", de César Acevedo, recebeu dois prêmios na Semana da Crítica: Revelação e o SACD, a Sociedade de Autores e Compositores Dramáticos da França.

Remake

Mitre arrepiou Cannes com a trama (inspirada no clássico longa La patota, dirigido por Daniel Tinayre em 1960) sobre uma advogada, Paulina (vivida por Dolores Fonzi), que opta por trabalhar como professora em uma região carente e, lá, torna-se vítima de um estupro, mas não abre mão de seus ideais, apesar da violência. 


Em sua terra natal, La Patota chega às telas no próximo dia 18 e já há um convite para Mitre exibi-lo em competição no 43º Festival de Gramado (de 7 a 15 de agosto). Nesta entrevista exclusiva, o cineasta de 34 anos, que fez fama como roteirista, fala do sucesso, de política e dos novos rumos cinéfilos de sua pátria.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário será publicado após análise.
Obrigado!