terça-feira, 5 de maio de 2015

VÁ DE BIKE: RISCOS E BENEFÍCIOS DO CICLISMO PARA A SAÚDE!


 


Do cotidiano no trabalho à redução da idade biológica, muitos aspectos da saúde tornam-se melhores quando se gasta algumas horas por semana pedalando. Isso é o que afirma o Grapevineonline, site mantido pela associação de ex-alunos da Universidade York, nos Estados Unidos

Você vive reclamando do trânsito caótico, da falta de tempo para praticar exercícios físicos e do dinheiro gasto com transportes públicos e gasolina — que estão cada vez mais caros. Já parou para pensar em alternativas que possam resolver esses problemas do cotidiano? Vá de bike!

Usar a bicicleta para se locomover no dia a dia vai te trazer benefícios para o corpo, para a mente e até para o seu bolso! Quer conhecer alguns benefícios que essa prática pode trazer para a sua saúde?
Emagrece

Esse é um dos melhores benefícios do uso da bicicleta, afinal, chega de usar aquela velha desculpa de que você não tem tempo para praticar exercícios físicos e frequentar a academia. Basta substituir alguns percursos que você faz no seu dia a dia de carro ou transporte público, pelo uso da bike e, em poucas semanas, você já notará os resultados.

Isso porque o hábito de pedalar, quando unido à alimentação saudável, contribui muito para a queima de gorduras. Nada mal, não é mesmo? 

Melhora a respiração

Andar de bicicleta melhora a atividade pulmonar. E a explicação para esse fato é simples: o ato de respirar envolve a interação de vários fatores, como pulmão, coração, meio ambiente, circulação, células e cérebro. Quando você pedala, todos eles entram em atividade simultaneamente. O segredo para melhorar significativamente a atividade pulmonar é criar uma rotina de pedaladas.

Ao mesmo tempo, pedalar é uma atividade de baixo impacto. A distribuição de massa corporal não sobrecarrega nenhuma das partes dos corpos, principalmente as pernas, ao contrário da corrida. Assim, a bicicleta é recomendada a todos, especialmente quem está começando a fazer exercícios e também a quem está acima do peso ideal.
Combate problemas como estresse e depressão

Para que ficar estressado, andando naquele trânsito parado (olha que contradição!), quando você pode ir de bike e, ainda por cima, ter um período de contato com a natureza e também a cidade, porque não?

Essa atividade é relaxante e revigorante, melhorando não só a situação do corpo, mas também da mente de quem pedala. Como consequência, são reduzidos os riscos de depressão e estresse. 

Melhora as relações sexuais 

Você pode até não acreditar, mas vamos te explicar como o hábito de pedalar pode melhorar sua vida sexual. Quando você estabelece uma rotina com a atividade de andar de bicicleta, aos poucos, vai adquirindo uma tonificação melhor dos vasos das coxas e das pernas. Com isso, a irrigação sanguínea nos vasos pélvicos e órgãos genitais é intensificada. Tudo isso reflete positivamente no desempenho sexual, tanto de homens, quanto de mulheres. 

Controla a diabetes e previne o infarto

Quando você constrói uma rotina de se locomover usando a bicicleta, seu organismo diminui a glicemia e controla a diabetes. Com isso, há, também, uma redução do risco de formação de placa aterosclerótica, que é responsável pelo infarto. 

Baixo custo

Qualquer carro custa mais que uma boa bicicleta, na verdade algumas vezes mais! A manutenção da bike é extremamente barata, você gasta mais com o investimento inicial (não se esqueça de colocar equipamentos de segurança, na bike e em você), mas depois o custo é muito menor. Como meio de transporte, a bicicleta ainda possibilita a vantagem de te dar várias rotas, diferentemente dos carros. Mesmo assim, não abuse; ande em locais propícios pra bicicleta, respeite os pedestres e carros e fique atento às sinalizações de trânsito.

Apenas três vezes por semana

Não é necessário que se pedale por longas distancias ou de forma diária. Bastam dois passeios curtos durante a semana e um longo no fim de semana para melhorar o condicionamento cardiovascular do praticante de ciclismo.

Riscos envolvidos

O ciclismo, que experimentou um boom espetacular nos últimos anos, alcançando praticantes de todas as idades, porém acidentes relacionados a esta modalidade são bastante comuns, podendo levar a seqüelas e até a morte. 

Em geral os acidentes são mais comuns com pessoas do sexo masculino e estão relacionados com a velocidade, sendo os fatais com freqüência devido a colisões com outros veículos motorizados. Apesar das lesões superficiais da pele e da musculatura serem as mais comuns, os traumas cranianos são os responsáveis pela maior mortalidade e pelo maior tempo de inatividade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário será publicado após análise.
Obrigado!