sábado, 30 de maio de 2015

“Mulher de Barro”, faz o leitor percorrer, com olhos abertos e coração atento a bela narrativa de Joyce Carol Oates


Citação de uma resenha: “ Mulher de Barro é digno de estar em qualquer estante como um dos melhores livros lidos nos últimos anos... um romance completamente perturbador, que destruirá todas as partes do seu ser! É uma obra-prima da melancolia, e isso é um elogio muito grande”

Uma das escritoras norte-americanas mais importantes da atualidade, Joyce Carol Oates cria, em Mulher de Barro, uma história de suspense psicológico que explora o alto preço que as pessoas pagam ao esconder um passado sombrio.

Meredith Ruth Neukirchen é a primeira mulher a presidir uma renomada universidade americana. Bem sucedida em sua carreira acadêmica, ela se dedica fervorosamente ao trabalho. Até que, em uma viagem ao norte do estado de Nova York, seu passado trágico aflora acidentalmente, levando-a mais uma vez à beira do abismo.

Em meio à solidão absoluta, e incapaz de lidar com as pressões do presente, ela se torna cada vez mais vulnerável. “Pois a solidão é a grande fertilidade da mente, se não for a sua destruição”, escreve Joyce Carol Oates, neste romance perturbador e impactante.

Entre as lembranças traumáticas da infância e as pressões de seu cargo, M.R. terá de encontrar uma saída. Uma única alternativa que a faça escapar do colapso iminente.

A crítica derramou-se em elogios à Joyce Oates. Vejam algumas delas:

“Um romance poderoso.” — The New Yorker

“Oates pertence à antiga estirpe de Poe, Borges, Kafka, Cortázar e Tchekhov.” — Qué Leer

“Como sempre, Joyce Carol Oates leva, com maestria, seus leitores a um mergulho profundo na psicologia de seus personagens (...) um romance sombrio, inteligente e comovedor.” — Washington Independent Review of Books

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário será publicado após análise.
Obrigado!