segunda-feira, 25 de maio de 2015

Galeria Olido está recebendo 'Tango aDeus', de Luis Arrieta, até o próximo dia 31



Em 2011, aos 60 anos, o bailarino, coreógrafo e diretor argentino Luis Arrieta completou 38 anos dedicados à dança. Entre as comemorações, ele recebeu o prêmio do Instituto Brasileiro Arte e Cultura (Ibac) 2010 na categoria dança, teve um livro sobre sua vida lançado pela Coleção Aplauso, escrito por Roberto Pereira, e criou dois solos: “Carnaval dos animais” e “Tango aDeus”
A característica mais marcante do solo “Tango aDeus” era esgotar todas as tentativas na busca de um significado para o nome da coreografia, que podia tornar-se “tango adeus”, “tango a Deus”, “tan go” (“ir” em inglês), entre muitos outros. Segundo Arrieta, o trocadilho foi mantido para que o público continuasse sem se preocupar em compreender, porque isso às vezes pode limitar a apreciação do espetáculo. “Toda a atividade artística abre outros meios de percepção que não sejam o intelecto”, afirma.

O sentimento que inspirou a segunda coreografia é revisitado pelo dançarino, que agora convida a bailarina, também argentina, Irupé Sarmiento, para dançar “Tango aDois”. A estreia do espetáculo acontece dia 21, na Sala Paissandu, da Galeria Olido.

A ideia não é representar um tango visto pelos turistas na Argentina, mas um que provoque sensações únicas. “Trazemos ao palco movimentos, situações e ocupações geométricas que levam, junto com a música e a iluminação, cada pessoa a criar seu próprio espetáculo”, explica Arrieta. “Pode ser que cada um veja um tipo de tango nunca visto. E também pode ser que o público enxergue o tradicional”. Além disso, o coreógrafo pretende que as pessoas reconheçam no duo situações comuns às suas próprias vidas.

O encontro dos bailarinos é um desejo antigo de ambos. Para Irupé, na coreografia existe a essência do tango, permitindo expressar através do corpo o que a música transmite. “Eu entrei nesse diálogo com o Luis para trazermos à luz o que ele conversava com seus próprios pensamentos sobre esse gênero argentino”.

O espetáculo de Luis Arrieta e Irupe Sarmiento é apoiado na icônica imagem da dança do tango, que além de ser a música tradicional portenha, tem se transformado no som intrínseco da cidade e no sentir profundo do homem urbano.

SERVIÇO

Tango aDeus
Luis Arrieta e Irupé Sarmiento
De 21 a 31 de maio de 2015
Quinta a sábado, às 20h e domingo, às 19h
Local: Galeria Olido (Sala Paissandu)
Av. São João, 473 – Centro – São Paulo/SP
Ingressos: Entrada gratuita (retirar os ingressos com uma hora de antecedência na bilheteria do teatro)
Classificação: Livre
Duração: 60 minutos

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário será publicado após análise.
Obrigado!