quinta-feira, 7 de maio de 2015

Espetáculo "Torobaka", de Khan e Israel Galván, marca a abertura do Festival O Boticário na Dança em São Paulo



Lançado ontem, quarta-feira, (6), o Festival O Boticário na Dança coloca em cena um elenco de primeira para apresentar um recorte do que há de mais atual na produção cênica da dança no mundo
Dança e música se misturam em “Torobaka”, espetáculo de Israel Galván e Akram Khan que abriu o Festival O Boticário na Dança nesta quarta (6), no Auditório Ibirapuera, em São Paulo. "No nosso espetáculo, são seis músicos, não quatro músicos e dois dançarinos porque o meu corpo e do Israel também fazem música", disse Khan num bate-papo com o público após o final do espetáculo.
Estreado no ano passado, o espetáculo é uma fusão de dança espanhola e indiana. Galván, grande nome do flamenco na atualidade, e Khan, aclamado coreógrafo e dançarino de kathak, festejam suas origens culturais em uma coreografia musical, com movimentos bastante expressivos. 
Além dos dançarinos, os músicos David Azurza, Bobote, Christine Leboutte, B C Manjunath e Bernhard Schimpelsberger tocaram ao vivo no palco. "As músicas são de vários lugares do mundo, não de nenhum local específico", explicou Galván. O espetáculo teve plateia lotada, com a presença de grandes nomes da dança brasileira. 
Ao comentar o título do espetáculo, que faz referência ao touro do flamenco e à vaca, animal sagrado na Índia, Khan brincou: "não queria ser a vaca". Depois de São Paulo, a dupla se apresenta na sexta (8) no Rio de Janeiro.

Serviço:
Festival O Boticário na Dança
6 a 10 de maio, São Paulo
7 a 10 de maio, Rio de Janeiro

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário será publicado após análise.
Obrigado!