quarta-feira, 13 de maio de 2015

Apesar da metodologia de avaliação mais rigorosa, o Brasil avança 23 posições em ranking de competitividade do turismo



Pesquisa abrangendo 140 países aponta que o Brasil avançou 23 posições em ranking de competitividade do turismo, ocupando a 1ª posição dentre os países da América Latina
Os investimentos para a Copa do Mundo e para as Olimpíadas de 2016 ajudaram o Brasil a saltar 23 posições – da 51ª para a 28ª – no ranking de economias mais competitivas do turismo. O estudo elaborado pelo Fórum Econômico Mundial analisa 14 dimensões do turismo e compara 140 países. 

De acordo com o levantamento, o Brasil aparece na primeira posição da América Latina, dois lugares à frente do México na lista global. “A melhoria da posição do Brasil no ranking é ainda mais significativa se considerarmos que a metodologia de avaliação ficou mais rigorosa este ano”, disse o ministro do Turismo, Henrique Alves. “Apesar do avanço, ainda há muito a ser feito, não podemos nos acomodar”, completou. 

Entre os pontos fortes do turismo brasileiro, destacados pelo relatório, estão os recursos naturais, item no qual o país é o primeiro colocado no mundo. Além disso, o Brasil é o oitavo colocado no quesito recursos culturais, 15 posições acima do registrado no relatório anterior, publicado em 2013. 

Entre os itens que o país evoluiu também estão infraestrutura aeroportuária (de 48º para 41º), número de estádios (de 63º para 3º), infraestrutura turística (60º para 51º) e competitividade de preços (126º para 81º). O país também se destacou devido às melhorias no ensino primário, item que saltou da 60º para a 18º colocação, com impacto positivo no mercado de trabalho. Desafios - O Fórum Econômico Mundial mostrou ainda que o país caiu em alguns quesitos. 

Na dimensão abertura internacional, por exemplo, o Brasil passou da 94ª para a 102ª colocação. Pesou na avaliação negativa a exigência de visto de entrada a uma parcela significativa da população mundial. Além disso, tiveram piora no desempenho os itens ambiente de negócios (queda de 119º para 126º) e segurança (queda de 73º para 104º).

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário será publicado após análise.
Obrigado!