sexta-feira, 3 de abril de 2015

Semana Santa e Páscoa em Jerusalém: uma vivência única





O período da quaresma está terminando, e tantos os cristãos locais quanto os milhares de peregrinos que vieram à Cidade Santa estão se aprontando para celebrar a Semana Santa e o seu auge, o Domingo de Páscoa - o tempo mais importante do ano litúrgico cristão

Para a legião de católicos distribuídos mundo afora, não há nada que se compare a vivenciar a Semana Santa em Jerusalém. Celebrar os grandes eventos da história da salvação e da vida de Jesus nos mesmos lugares onde ocorreram é uma experiência de fé emocionante e inesquecível para todos os crentes.

A Semana Santa começa oficialmente com a celebração da entrada de Jesus em Jerusalém no Domingo de Ramos, com uma missa matinal às 8:00 na Igreja do Santo Sepulcro e a tradicional procissão de ramos à tarde. Depois, às 14:30 milhares de cristãos do mundo todo marcham alegremente de Betfagé, orando e cantando em todas as línguas, até a encosta ocidental do Monte das Oliveiras, através do Vale do Kidron e entrando na Cidade Velha.

Na Quinta-Feira Santa a Missa da Ceia do Senhor foi celebrada no Santo Sepulcro às 8:00 pelo Patriarca Latino de Jerusalém, e à tarde (15:30) os franciscanos fizeram a sua tradicional peregrinação ao Cenáculo (o Aposento Superior) no Monte Sião. À noite, começando às 21:00, os peregrinos e os cristãos locais fizeram uma vigília com Cristo durante a meditativa Hora Santa no Jardim de Getsêmani, seguida por uma procissão a luz de velas à igreja de São Pedro em Gallicantu, tradicionalmente conhecida como o lugar onde Jesus passou a noite depois de sua prisão.

Crucificação

Nesta Sexta-feira Santa, às 8:00, a Paixão de Cristo e a crucificação foram lembradas no Calvário, seguidas pelas Estações da Cruz na Via Dolorosa às 11:30, liderada pelo Custódio Franciscano da Terra Santa. Depois, às 20:10, o funeral de Cristo foi celebrado no Sepulcro, um evento único da Igreja de Jerusalém, que recria a deposição do corpo de Cristo na tumba.

A muito antecipada Vigília Pascal, o clímax da semana, será feita na manhã de sábado às 7:30 na Basílica da Ressurreição, seguida pela entrada solene do Patriarca às 15:30, e a recitação das vésperas às 18:00. No Domingo de Páscoa uma missa será celebrada às 8:00 com uma procissão em volta da tumba de Jesus e depois a procissão diária sairá às 17:00.

Encontro com Jesus

Finalmente, na Segunda-feira de Páscoa, o encontro entre Jesus e os dois discípulos na estrada para Emaús será comemorado com a celebração da Missa no Santo Sepulcro às 8:00, e também pelo Custódio em Emaús às 10:00. Cansativo? Nem um pouco para aqueles que, movidos pela fé, dedicam-se de corpo e alma a essa peregrinação.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário será publicado após análise.
Obrigado!