quinta-feira, 16 de abril de 2015

O multifacetado poeta paraibano, Jessier Quirino, apresenta o espetáculo “Seus vizinhos de grito”





Um dos mais irrequietos personagens da cultura Nordestina, chega com o espetáculo “Vizinhos de grito”, diz que ele é derivado de um poema autoral e sugere uma espécie de abraço de fraternidade e proximidade entre vizinhos


Como forma de asseverar essa vizinhança, Quirino trás para o palco um grande cenário onde retrata figuras típicas dos seus causos e versos, personagens que são puxados para cena ao longo do recital.“O espetáculo “Vizinhos de grito” veio de um poema autoral e sugere uma espécie de abraço e proximidade entre vizinhos que se ouvem e se entendem, na musicalidade, na voz e nos gestos: vizinhos de janela; de parede-e-meia;de terreiro; de litoral, de sertão; de cidade; região; país e tudo mais”, conta o poeta e contador de causos Jessier Quirino.

Arquiteto por formação e poeta por paixão, o escritor, compositor e artista de palco radicado em Itabaiana, na Paraíba, é autor de oito livros e cinco CDs, Quirino é considerado mais um abridor de veredas poéticas e musicais no bem sortido território das artes nordestinas e cuida de defender sua poesia a golpes de declamações. Apesar de muitos considerá-lo um humorista, opta pela denominação de poeta, onde procura mostrar o bom humor e a esperteza do matuto sertanejo, sem, no entanto fugir ao lirismo poético e literário.

Músico autodidata

Na área artística, é autodidata como instrumentista (violão) e fez cursos de desenho artístico e desenho arquitetônico. Na área de literatura, não fez nenhum curso e trabalha a prosa, a métrica e a rima como um mero domador de palavras. Mas, se diz um interessado na causa poética nordestina persegue fatos e histórias sertanejas com olhos e faro de rastejador.

Entre suas obras, destacam-se: “Paisagem de Interior” (poesia), “Agruras da Lata D`água” (poesia), “O Chapéu Mau e o Lobinho Vermelho” (infantil), “Prosa Morena” (poesia e acompanha um pires de CD), “Política de Pé de Muro – O Comitê do Povão” (legendas e imagens gargalhativas sobre folclore político popular), CDs: “Paisagem de Interior 1 e Paisagem de Interior 2”, o livro: “Bandeira Nordestina” (poesia e acompanha um pires de CD), A Folha de Boldo Notícias de Cachaceiros – em parceria com Joselito Nunes – todos editados pelas Edições Bagaço do Recife – além de causos, músicas, cordéis e outros escritos.

Novo livro em 2015


Jessier Quirino, 59 anos de idade e 14 de trajetória artística, é daqueles matutos que não dá ponto sem nó. Tanto que, na retomada de sua temporada de shows para 2013, depois de um intervalo de quatro anos se apresentando sozinho no palco, o poeta e declamador paraibano volta às raízes musicais neste recital, contando e sonorizando seus “causos” com a ajuda de uma banda.

E, por tratar-se de um espetáculo também musical (retomado após três anos de apresentações solo) consta no roteiro algumas canções e poemas inéditos como: Coco do pé de manga, Papel de bodega, Obra inacabada de uma colher de pedreiro, que fazem parte do próximo livro a ser lançado ainda este ano.

Quanto a sua trajetória artística, Jessier Quirino afirma que se divide basicamente em antes e depois do livro Prosa Morena – edições Bagaço 2001 – que trouxe a versão do CD no encarte, como uma extensão da obra escrita. Depois vieram Paisagem de Interior I e II e os livros: Bandeira Nordestina e Berro Novo além da contação de causos autorais e de domínio público que surgem no caminho de cada temporada.

Ao lado de suas histórias, textos, músicas e força declamatória, Jessier Quirino faz hoje um dos mais belos espetáculos do gênero. E, além do novo formato, o espetáculo Vizinhos de grito foi gravado com o intuito de ser transformado também em programa de TV e DVD, onde contou com participações especiais do forrozeiro pernambucano Maciel Melo e do cantor e compositor baiano Xangai, intérprete de um dos mais inspirados trabalhos de Quirino, a impagável música, "Bolero de Izabel".

Referência: O Jornal de Hoje

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário será publicado após análise.
Obrigado!