segunda-feira, 27 de abril de 2015

Artista italiano pinta Simpsons de negro inspirado em casos recentes de mortes por suposto preconceito




Alexsandro Palombo publicou o seu trabalho no Facebook. Numa das sequências, Bart Simpson é alvejado pela polícia. Um retrato que lembra Ferguson, nos EUA, onde ocorreram mortes alegadamente por preconceito racial

Há imagens que valem mais do que mil palavras, quando estão em causa valores e tomada de consciência. Ainda há pouco tempo correu pelas redes sociais um vídeo com efeito de murro no estômago a alertar para o que é o racismo. 

Agora, é a vez de o artista italiano Alexsandro Palombo fazer uma série de ilustrações pegando nos boneco mais conhecidos do mundo - os Simpsons - para chamar a atenção para o problema.

Símbolo da cultura pop norte-americana, os Simpsons dão sempre que falar e o que Palombo fez foi substituir a sua cor de pele amarela por negra, de modo a alertar para os recentes episódios de racismo que têm ocorrido nos Estados Unidos, nomeadamente entre a polícia e os cidadãos.

Uma das sequências é protagonizada por Bart Simpson, que alude precisamente à morte de Walter Scott, um homem negro de 50 anos, que foi morto no início deste mês de abril, na Carolina do Sul, por um polícia branco. E pelas costas.

Ao mesmo tempo, remetem também à morte de um rapaz de 12 anos, Tamir Rice, baleado em Cleevland, em novembro do ano passado, pela polícia, quando brincava com uma pistola de brincar.

Homer, Bart, Marge, Lisa e Maggie Simpson ganham, assim, simbolicamente, uma cor de pele mais escura. Expressões como «Pare com o racismo», «Justiça» e «Polícias nunca dormem» reforçam a mensagem.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário será publicado após análise.
Obrigado!