sexta-feira, 13 de março de 2015

Em uma época sem geladeiras, conservantes e Tetra Paks, o que fazer com o leite não consumido in natura? Fabricar queijos! Conheça mais sobre esse milenar alimento


Tem poucas coisas no mundo melhores do que queijo. Com exceção de quem tem intolerância a lactose, é possível achar um tipo de queijo que agrade aos mais diferentes gostos. Existem registros desse alimento desde antes dos Romanos. Ele pode ter surgido entre 8 a 3 mil anos antes de Cristo, provavelmente no Oriente Médio ou na Ásia Central

Nesta semana, publiquei uma matéria falando dos melhores vinhos portugueses e o paladar dessa bebida em cada região da terra de Camões. Convenhamos: tem algo melhor para acompanhar um bom vinho do que um queijo de qualidade? No artigo abaixo, os apreciadores de queijos & vinhos, - ou só de queijos, - poderão conhecer um pouco mais sobre a arte de fazer os melhores queijos do planeta. Boa leitura e... boa degustação!

Euriques Carneiro

                                              AS DELÍCIAS DO QUEIJO


Antigamente, as pessoas utilizavam órgãos internos de animais para armazenar leite. E são grandes as chances do leite ter virado coalhada após ficar um tempo guardado dessa forma. Essa coalhada prensada e com a adição de sal é a receita de um processo que os humanos foram aprimorando ao longo dos anos, em diferentes lugares do mundo.

Abaixo, relacionamos 12 dos melhores queijos do mundo, denominação, características, origem e as combinações diversas sugeridas por quem entende do assunto:

Queijos macios:

Mozzarela de búfala

Características: queijo fresco , levemente adocicado
Origem: Itália
Leite: búfala
Mofo branco

Brie

Características: sabor suave e intenso
Origem: França
Leite: vaca
Sirva com/Combina com:combinação perfeita com geleia de frutas vermelhas 

Mofo branco

Camembert
Características: sabor suave e levemente picante
Origem: França
Leite: vaca
Sirva com/Combina com:delicioso recheado com mel e amêndoas 

Massa filada Mozzarela

Características: seu sabor é fresco, lácteo, agradavelmente ácido. Quando fresco sua textura é tenra e borrachuda. Após onze dias de maturação, adquire consistência mais cremosa e fundente, ideal para utilização em pizzas
Origem: Itália Meridional
Leite: utiliza leite integral e fresco pasteurizado, e uma vez coagulado e prensado, produz uma massa láctica branca e úmida
Sirva com/Combina com: é um queijo tipicamente culinário, que se pode consumir frio, puro ou em saladas, ou cozido, compondo saborosas pizzas, massas e recheios. “O mercado de pizzarias é o responsável pelo crescimento constante do volume consumido. Hoje a mozzarela representa sozinha, 30% do volume total de queijos no Brasil.

Massa filada Provolone

Características: levemente picante
Origem: Itália
Leite: vaca
Sirva com/Combina com: perfeito para derreter na churrasqueira 

Mofo azul Gorgonzola
Características: sabor intenso e picante
Origem: Itália
Leite: vaca
Sirva com/Combina com: cortado em pequenos cubos em uma salada com damasco 

Mofo azul Roquefort

Características: sabor encorpado e picante
Origem: França
Leite: ovelha
Sirva com/Combina com: fica perfeito sobre o medalhão de carne. Macio, o roquefort fica ótimo em molhos

Cremoso Cottage

Características: o cottage possui a consistência granulada, com textura heterogênea granulosa e cremosa. Seu aroma é lácteo e o sabor ligeiramente acidulado, fresco e franco
Origem: Inglaterra
Leite: constituído por uma massa láctica bem lavada e fermentada, à qual se agrega na fase final de produção, creme de leite e espessantes, com a finalidade de obtenção de uma massa granulada e umectada
Sirva com/Combina com: muito usado na culinária e desempenha papel importante nos regimes de emagrecimento, porque contém poucas calorias. O cottage foi levado aos Estados Unidos pelos colonizadores ingleses e hoje é o segundo queijo mais consumido naquele país, atrás apenas do cheddar, paixão nacional

Cremoso Mascarpone

Características: sabor suave, ligeiramente agridoce
Origem: Itália
Leite: vaca
Sirva com/Combina com: recheio de torta de frutas vermelhas 

Cremoso Ricota

Características: sabor muito suave
Origem: Itália
Leite: vaca
Sirva com/Combina com:combinada com azeite, raspas de cenoura em um lanche com pão de casca dura

Massa firme Prato

Características: sabor suave e amendoado
Origem: nos idos de 1920, nos laticínios do Sul de Minas, nasceu o queijo Prato
Leite: vaca
Sirva com/Combina com: muito usado para compor sanduíches, pois derrete com facilidade. Como acompanhamento, combina com embutidos de carne, quentes ou frios

Massa firme Parmesão

Características: sabor um pouco picante e com cristais
Origem: Itália
Leite: vaca
Sirva com/Combina com: delicioso para acompanhar massas e para gratinar pratos

História do queijo parmesão

A região de Parma, na Itália, produz um dos queijos mais conhecidos do mundo: o parmesão. Mas lá ele tem um nome especial, é o Parmigiano-Reggiano. O parmesão produzido em Parma e arredores é o único no mundo que pode levar esse nome pomposo. A exemplo da região de Champagne, na França, que tem a primazia de usar esse nome para os seus espumantes, os produtores locais têm muito cuidado com a qualidade de seus queijos, que merecem ter renome num mundo cheio de cópias do parmesão, alguns de qualidade bastante duvidosa

O Parmigiano-Reggiano tem uma série de padrões: é feito com o leite de um tipo de vaca específica, tem como ingredientes apenas leite e sal, tem uma inscrição em toda lateral, indicando a marca, número de série, ano e mês da produção. Depois de pronto e enformado, o queijo fica guardado em galpões de envelhecimento por 12 meses. Após esse tempo, o Consorzio Parmigiano-Reggiano, em pessoa, inspeciona toda a produção com um martelinho. Só de bater no queijo, o inspetor consegue saber, pelo som, se aquele produto é de qualidade ou não.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário será publicado após análise.
Obrigado!