Construção - Reforma - Manutenção

Construção - Reforma - Manutenção
Clientes encantados é a nossa meta!

sexta-feira, 6 de fevereiro de 2015

Juliette Binoche deu o pontapé inicial da 65ª edição do Festival de Cinema de Berlim, que homenageia Wim Wenders e estreia os novos filmes de Werner Herzog e Terrence Malick


 Estrelado por Juliette Binoche e Gabriel Byrne, “Nobody Wants the Night”, de Isabel Coixet, abriu ontem, quinta-feira, o 65º Festival de Cinema de Berlim, que segue até o próximo dia 15 

O júri será presidido por Darren Aronofsky. A Berlinale vai conceder um Urso de Ouro Honorário a Wim Wenders que exibe, fora do concurso, “Every Thing Will Be Fine”, com Charlotte Gainsbourg.

Pelo Urso de Ouro, concorrem produções assinadas por Terrence Malick, Werner Herzog e Peter Greenaway. “Knight of Cups”, de Malick, tem Cate Blanchett e Christian Bale no elenco; e “Queen of The Desert”, com Nicole Kidman e Robert Pattinson, é assinado por Herzog. Os chilenos Patrício Guzmán (“El Botón de Nácar”) e Pablo Larrain (“El Club”) concorrem com o guatemalteco Jayro Bustamante (“Ixcanul”); é a primeira vez que a Guatemala tem uma fita no festival.

Na seleção oficial: “Eisenstein in Guanajuato” (Holanda), de Greenaway; “Victoria”, de Sebastian Schipper; “Als Wir Träumtem”, de Andreas Dresen; “Vergine Giurata”, de Laura Bispuri; “Chá Vá con Vá”, de Di Phan Dang; “Yi bu Zhi”, de Wen Jiang; “Tem no Chasuke”, de Sabu; “45 Years”, de Andrew Haigh; a nova versão de “O Diário de uma Camareira”, de Benoit Jacquot; “Táxi”, de Panahy; “Under Electric Clouds”, de Alexi German; “Body”, de Malgorzata Szumowska; e “Aferim”, de Radu Jude.

Perda de relevância

Muitos observadores considerem que ao longo dos últimos anos a Berlinale perdeu alguma relevância – sobretudo desde que Dieter Kosslick assumiu os comandos em busca de um meio-termo entre o evento comercial e a celebração do cinema. Kosslick renovou o seu contrato de diretor por mais cinco anos e manter-se-á até 2019 à frente do festival, que é aberto ao público e atrai anualmente uma média de 300 mil espectadores.

Mas 2015 traz, no papel, uma das seleções mais diversificadas dos últimos anos, quer nas secções competitivas quer nas estreias fora de concurso. A abertura tem lugar esta noite com Nobody Knows the Night, com Juliette Binoche, Rinko Kikuchi e Gabriel Byrne, dirigido pela espanhola Isabel Coixet (Elegia). 

O júri da edição 2015 é liderado pelo realizador Darren Aronofsky (Cisne Branco,Noé), e dele fazem igualmente parte a atriz francesa Audrey “Amélie” Tautou, o ator alemão Daniel Brühl (Adeus Lenine), o realizador coreano Bong Joon-ho (Snowpiercer) e Matthew Weiner, criador da série Mad Men.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário será publicado após análise.
Obrigado!