segunda-feira, 16 de fevereiro de 2015

Em homenagem inédita, a Vila Isabel, surpreende o maestro Karabtchevisky e ele deixa a Sapucaí emocionado



O jornal inglês The Guardian elegeu em 2009 o maestro brasileiro Isaac Karabtchevsky como um dos ícones vivos do Brasil e justificou sua escolha: desde os anos 70, Karabtchevsky tem desenvolvido uma das carreiras mais brilhantes no cenário musical brasileiro e internacional
A Vila Isabel desfilou este ano com o enredo O Maestro – Brasileiro está na Terra de Noel. O maestro Isaac Karabtchevsky deixou a Marquês de Sapucaí emocionado. Nem a forte chuva que caiu na Sapucaí foi capaz de conter o seu sentimento de ser homenageado pela escola de samba. "Considero isso daqui a cereja do bolo. Foi uma emoção indescritível. 
"Já fiz centenas de concertos ao ar livre pelo Projeto Aquarius, pelo Brasil e pelo mundo, mas jamais experimentei uma sensação tão viva, tão palpitante quanto essa, de ver a conjugação da música clássica liberadora, como quiserem chamar, com a sensibilidade do povo”.Ele acrescentou que a Vila Isabel permitiu às pessoas vivenciar “um momento histórico para a cultura carnavalesca do Rio de Janeiro e do Brasil". 
A primeira porta-bandeira da escola de samba, Dandara Ferreira é de uma família de artistas. O avô é o cantor e compositor Martinho da Vila, a mãe Analimar e a tia Mart'nalia são cantoras e ela sonhava ser primeira porta-bandeira da escola de samba que sempre defendeu. "Muita coisa passou pela cabeça. O coração ficou a mil, o sorriso secou, mas a gente foi com garra”.
Outra estreia que levantou os presentes nas arquibancadas da Sapucaí foi a da Mocidade Independente de Padre Miguel. A cantora Claudia Leite, pela primeira na função de rainha de bateria da escola destacou-se na avenida. "Eu ainda não sei descrever, mas foi sensacional. Eu estou muito feliz por ver a evolução da minha escola, por ter assistido o processo de construção disso tudo."

Aos 89 anos, Djalma Sabiá é um dos fundadores do Salgueiro. Este ano, saiu na última alegoria da agremiação que representava Fé e Devoção. Sabiá destacou a emoção que percebeu na plateia que acompanhou o desfile da escola de samba. "O desfile foi grandioso, emocionante. Não esperava que o Salgueiro viesse assim, tão valente, me surpreendeu e eu fiquei maravilhado com a escola", destacou.


Referência: EBC

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário será publicado após análise.
Obrigado!