quinta-feira, 22 de janeiro de 2015

Exposição interativa apresenta conceitos da matemática contemporânea





A beleza contida em alguns conceitos revolucionários da matemática contemporânea é revelada, de forma inédita, em uma exposição inaugurada hoje (22) no Museu de Astronomia e Ciências Afins (Mast), em São Cristóvão, zona norte do Rio de Janeiro


Apresentada com sucesso de público em importantes instituições da França - entre elas a Universidade de Paris -, a exposição que agora chega ao Brasil é resultado da colaboração de um grupo multidisciplinar, formado por pesquisadores e artistas visuais de importantes instituições dos dois países. O objetivo é apresentar ao grande público os resultados do trabalho do russo Grigori Perelman, que em 2002 resolveu a conjectura de Poincaré, problema matemático que estava sem solução desde 1904. 

Perelman provou também o teorema do matemático americano William Thurston sobre a classificação dos espaços tridimensionais.A mostra Um Olhar nos Espaços de Dimensão 3D utiliza imagens, animações e instalações interativas que proporcionam ao visitante a sensação de estar imerso em ambientes tridimensionais.

“Nós mostramos uma coisa nova, a matemática de agora, não conceitos de dois séculos atrás. A preocupação foi traduzir em imagens a beleza que o matemático viu, em sua mente, ao formular seu teorema”, explicou o matemático e pesquisador francês Pierre Berger, um dos curadores da mostra. Com doutorado pelo Collége de France e formação pela École Normale Superiéure e pela École des Arts Décoratifs - ambas em Paris -, ele desenvolve no Brasil um trabalho em parceria com o Instituto de Matemática Pura e Aplicada (Impa).

Também pertence ao Impa, onde é pesquisador titular, o outro curador da exposição, Luiz Velho. Um dos pioneiros da animação por computador no Brasil, ele tem doutorado pela Universidade de Toronto (Canadá) e mestrado pelo Media Lab do Massachusetts Institute of Technology (Estados Unidos). Outro integrante da equipe é o artista plástico francês Pierre-Yves Fave, especialista em instalações multimídia, que já participou de exposições no Centre Pompidou, em Paris.

O resultado desse trabalho conjunto é uma exposição que descreve as noções matemáticas sem fórmulas e com um mínimo de textos. A abordagem é sensorial, por elementos audiovisuais, mostrando aspectos puramente geométricos. "Um aluno de 12 anos é capaz de entender melhor as imagens mostradas do que seu professor”, comentou Pierre Berger. “A exposição pode ser vista como pura arte, mas tudo o que ela mostra é matematicamente explicado”, ressaltou.

Segundo o curador, não há data prevista para o término da mostra, mas a expectativa é de que ela permaneça durante todo o primeiro semestre de 2015 em cartaz no museu. A entrada é gratuita e a visitação é de terça a sexta-feira, das 9h às 17h, e sábados, domingos e feriados, das 14h às 18h. O Mast, vinculado ao Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação, fica na Rua General Bruce, 586, em São Cristóvão, zona norte do Rio.

Fonte: EBC

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário será publicado após análise.
Obrigado!